Início » Livros » Resenha: Um Mundo Sem Príncipes

Resenha: Um Mundo Sem Príncipes


Título:
Um Mundo Sem Príncipes (Escola do Bem e do Mal #2)
Autor: Soman Chainani
Editora: Gutenberg
Páginas: 320
Opções de livro impresso: Buscapé

Livro cedido para resenha pela editora
Essa resenha não contém spoiler do primeiro volume (leia a resenha)

Sinopse: Nesta esperada continuação de A Escola do Bem e do Mal, as melhores amigas Sophie e Agatha estão de volta ao seu lar, em Gavaldon, para viver seu desejado final feliz, certas de que seus problemas terminaram. Mas a vida não é mais o conto de fadas que elas esperavam. Quando Agatha escolhe um fim diferente para sua história, ela acidentalmente reabre os portões da Escola do Bem e do Mal, e as meninas são levadas de volta para um mundo totalmente modificado. Agora, bruxas e princesas moram juntas na Escola para Meninas, na qual são inspiradas a viver uma vida sem príncipes. Tedros e os meninos estão acampados nas antigas Torres do Mal, onde os príncipes se aliaram aos vilões, e uma verdadeira guerra está se armando entre as duas escolas. O único jeito de Agatha e Sophie se salvarem é procurando restaurar a paz. Será que as amigas farão as coisas voltarem ao que eram antes? Sophie conseguirá ficar bem com Tedros nessa caçada? E o coração de Agatha, pertencerá a quem? O felizes para sempre nunca pareceu tão distante.

Eis que depois daquele final lindo e surpreendente de A Escola do Bem e do Mal as coisas ainda não terminaram para Agatha e Sophie. O conto de fadas delas ainda está sendo escrito, porém agora com um problema muito maior do que  afirmar qual garota é do bem e qual é do mal (mesmo que este ainda é um assunto abordado neste volume). Eu não achei que o autor conseguiria dar uma boa sequencia para a história mesmo tendo gostado tanto do primeiro. Como leitora não consegui imaginar que caminho ele iria tomar na história das meninas e fui surpreendida a cada capitulo deste volume. Acredito que pela primeira vez acabei amando a sequencia de uma trilogia logo de cara, já que geralmente temos a tal maldição do segundo livro, né?

Em Um Mundo Sem Príncipes não mostra apenas a mudança que a escola do bem e do mal sofreu com a atitude inesperada de Agatha no livro anterior, mas a transformação de pessoas. E neste caso eu nem me refiro as protagonistas. Antes tínhamos meninas do Bem que só se preocupavam com seus príncipes e aparências e as do Mal querendo ser bruxas grandiosas, cada uma estudando para construir a sua própria história e fazer seu lado vencedor, porém agora temos todas unidas contra os meninos. O que isso pode remeter? Bom, talvez para algumas pessoas nada, mas para mim pareceu um grande grupo de meninas com atitudes misândricas.  Tudo vai de interpretação, mas conhecendo um pouquiiiinho o autor já da para perceber que ele poderia sim querer mostrar algo assim em sua obra. O papel das protagonistas acaba ficando na missão de manter o equilíbrio deste mundo. As mulheres não podem odiar os homens, assim como os homens não podem odiar as mulheres. Todos devem se respeitar e tá tudo bem se o sonho de uma menina é ter seu príncipe encantado, mas tá tudo bem também se o sonho dela é não ter, entende?

“Cale a boca”, rugiu Hester, virando-se de volta para Agatha. “Ninguém gosta de meninos! Nem mesmo mesmo as garotas que gostam de meninos conseguem suporta-los. Eles são fedorentos, falam demais, bagunçam tudo, e estão sempre com a mão dentro das calças, mas isso não significa que podemos ir a escola sem ele. É como os stymphs sem ossos! Como bruxas se verrugas! Sem meninos A VIDA NÃO FAZ SENTIDO!”

Sophie não mudou muito de um livro para outro. Suas atitudes ainda mostram uma garota mimada que esta sempre se esforçando demais para fazer o bem. Seu desejo de ser o centro das atenções é o que, inicialmente, da o desenrolar da trama mas que logo irá se transformando em algo mais. Este é um livro que visa em mostrar a ela que nem tudo pertence a ela e somente a ela, que a vida não é preto e branco. Neste volume senti Agatha um pouco mais apagada, apesar de grande parte da história ser baseada no que ela fez no final do primeiro livro. Mesmo assim a menina sempre muito altruísta visa fazer o que é o certo e consequentemente o bem para todos. A grande lição que ela tem que aprender neste volume é a confiança e principalmente seguir seus instintos.

Pode parecer que este é um livro juvenil que irá ser apenas um contos de fadas, mas abordando amizade, amor, feminismo, e até mesmo homossexualidade A Escola do Bem e do Mal mostra-se um livro muito mais voltado para os adultos do que o publico juvenil. Uma forma fácil e simples de ensinar algo aos leitores que, por algum motivo, tem convicções não tão respeitosas sobre diversos assuntos tratados nos dias atuais da sociedade. É uma obra que vale a pena ser lida e eu garanto que o autor sabe muito bem a hora de inserir um cliffhanger e um plot twist. As vezes não aguentamos nem um em um livro e este vai lá e coloca os dois, mas garanto que a leitura é prazerosa. Estou super ansiosa para ler a sequencia.

Mundo Sem Principes CEV

Foto: CANTAR EM VERSO

Anúncios

10 pensamentos sobre “Resenha: Um Mundo Sem Príncipes

  1. Oi, Silviane!
    Já tem tempo que quero ler essa trilogia, antes mesmo de ter sido lançada aqui no Brasil, e apesar da impressão de conto de fadas infanto-juvenil que tive de primeira, parece que a história só evolui e seu significado cresce, não é mesmo? Muito legal saber que ela aborda questões como amizade e amor de uma forma mais diferenciada e com personagens que, ao que parecem, conseguem ser firmes no enredo, estou certa? Espero ter a oportunidade de lê-la assim que possível.
    Beijos!

  2. Oi Sil, sua linda, tudo bem?
    Primeiro, adoro as capas dessa série. Segundo, achei o emedo supercriativo, como fã de contos de fada, qualquer releitura eu faço questão de ler. E estamos em um bom momento com vários livros sendo publicados. Já vi que dessa vez, o autora vai esquentar a historia ao lançar a ideia de que as meninas não precisam dos seus príncipes. Não vejo a hora de ler!!! Sua resenha ficou ótima!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

  3. Oi Sil, tudo bem?
    Já conhecia essa trilogia e quero muito ler, acho as capas de Escola do Bem e do Mal lindas. Que legal que foi surpreendida com esse livro, pois é muito bom quando não estamos esperando por isso e ai, ao decorrer da leitura, somos surpreendidas com uma história muito boa.
    Bem, os livros estão na minha lista de leitura, mas eu ler por agora que vai ser um pouco difícil devido a faculdade. Mas quem sabe ano que vem, né? Valeu pela dica e me relembrar dessa trilogia.

    Beijos,
    http://www.leitorasempre.com

  4. Oi Silviane!
    Tenho o primeiro livro da série, mas ainda não li. Tenho uma vontade enorme de conhecer a história, principalmente pq tivemos um clube do livro aqui em Salvador onde ele foi o foco da discussão. Tudo que foi dito só me fez ter mais e mais curiosidade a respeito dele.
    Eu adoro um bom infanto juvenil, principalmente pelas lições e pelas tramas que abordam, que são ótimas para o público mais jovem.
    Que bo que curtiu a leitura! Agora é esperar o próximo. 😉 Espero ler o primeiro ainda esse ano. ❤
    Beijos

  5. Oiii, tudo bem?
    Gente eu sou completamente louca para ler esse livro, a obra é um encanto que me deixou completamente viciada na história, e sua resenha só aumentou a minha vontade, gostei principalmente de não possuir spoiler tive medo no começo kkkkkkkkkkk
    Beijão

  6. Oi, não conhecia os livros, mas como você elogiou bastante na resenha, eles parecem ser realmente bons. Eu gostei da premissa e da capa e com certeza leria, para saber como Sophie e Agatha vão lidar com essa nova aventura. E mesmo sendo um livro juvenil, ele parece ser bem adulto e divertido. Vou anotar a dica.
    bjus

  7. Olá! Adorei a sua resenha, apesar de não gostar muito desse tipo de leitura! Você aproveitou bem a linda capa com essa foto super criativa, parabéns!
    Que bom que o livro, apesar da transformação de alguns personagens, fugiu da maldição do segundo livro da série! Logo que li isso na sua resenha, comecei a pensar e vi que tem toda razão: vários “segundos livros” que li foram realmente péssimos! E já estou pensando em fazer a mesma análise quando às séries de TV, mas isso é papo para outro dia!
    Adorei saber que aborda temas polêmicos como feminismo e homossexualidade e confesso que fiquei bem curiosa para saber como isso é abordado!

    Beijos!

    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br

  8. Oi,
    Não conhecia esses livros, pelo que falou na sua resenha parecem ser muito bons. Adoro livros que trazem mais do que uma simples história, trazem lições de vidas e ensinamentos. O problema que muitas vezes as pessoas encaram o livro juvenil com preconceito e não sabem aproveitar o seu conteúdo.
    Abraços,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s