Início » Livros » Resenha: Prodigy

Resenha: Prodigy

Título: Prodigy (Legend #2)
Autor: Marie Lu
Editora: Rocco
Páginas: 303
Compre: Buscapé
Mais informações no Skoob
Avaliação: ★ ★ ★ ★ ✰ ♥

Sinopse: Os opostos perto do caos. Depois que um cataclismo atingiu o planeta Terra, extinguindo continentes inteiros, os Estados Unidos se dividiram em duas nações em guerra: a República da América, a oeste, e as Colônias, formadas pelo que restou da costa leste da América do Norte. June e Day, a menina prodígio e o criminoso mais procurado da República, já estiveram em lados opostos uma vez. Agora eles têm a oportunidade de lutar lado a lado contra o controle e a tirania da República e, assim, alterar para sempre o rumo da guerra entre as duas nações. Resta saber se estão preparados para pagar o preço que as transformações exigirão deles.

Essa resenha é livre de spoilers

Geralmente o segundo livro de uma trilogia é sempre o mais chato de todos e acaba recebendo muito mais criticas negativas. Isso não acontece com Prodigy. Este livro tem um ritmo muito mais intenso do que o primeiro e a expectativa pelos próximos acontecimentos aumentam a cada capítulo e ao contrário do meu comentário na resenha de Legend neste volume os personagens acabaram passando por coisas que os fizeram amadurecer de uma maneira diferente.

June não está mais na República e tem que lidar com a dificuldade que é aceitar sua nova condição de vida. Por mais que tenha escolhido trair sua nação ainda lhe dói muito estar do lado oposto, mesmo que em alguns momentos ela não se dê conta disso realmente. Muito me agradou alguns momentos em que ela se questiona sobre sua lealdade e fica em dúvidas. Achei que a escolha da autora de conduzir a personagem dessa forma foi excelente para dar mais credibilidade a história, pois ficaria muito difícil aceitar que a personagem mudou de lado tão rápido. Day também estará em um processo de mudança sobre o seu lado da história. Ele nunca foi a favor da República e tão pouco dos Patriotas e agora teve que escolher trabalhar a favor de um deles para poder ter seu irmão de volta. Ele sabe muito bem o que quer e o que não quer, porém ao longo da história, devido há alguns acontecimentos, ele vai analisando um outro lado que nunca antes considerou e gera alguns momentos bons e ruins na história.
O romance nesse segundo livro permanece em segundo plano. Por mais que os sentimentos dos personagens um pelo outro seja mais evidente em seus pensamentos isso pouco se reflete em suas atitudes. Por um lado isso torna a leitura agradável, mas confesso que senti um pouco de falta disso mesmo que eu não goste de vê-los juntos (pois é, não acho que eles sejam um casal tão legal para shippar). Um outro personagem foi inerido na trama e com ele surge um pseudo triângulo amoroso. Eu digo dessa forma pois não acredito muito que a presença dele irá causar grande mudança nos sentimentos de June, mas confesso que shippei muito mais ela com Anden do que com o próprio Day.

Quando chegar a hora de um novo Primeiro Eleitor, o país deve lembrar às pessoas que se concentrem no aspecto positivo. O luto gera fraqueza e caos. Seguir em frente é a única maneira.

Infelizmente neste livro Thomas me decepcionou muito mais do que no primeiro, mas ainda assim eu gosto bastante dele. Por mais que tentei odia-lo pelas coisas que ele fez eu ainda tenho uma admiração por este personagem. Achei bem legal a autora criar alguém tão fiel e leal a República a ponto de se deixar cegar, a ponto de deixar a sua própria vida de lado e uma chance de ser feliz, sabe? Alguém tão fiel as suas leis que foi capaz de abdicar ao amor por isso. Não é o ideal, eu sei, mas é admirável.
Ainda bato na mesmo tecla sobre o problema que eu tive com a idade dos personagens. Neste segundo volume eu fiquei inconformada com uma atitude da Tess e por mais que hoje em dia temos garotas de 13 anos namorando, saindo por ai e bebendo, ou até mesmo engravidando eu não aceito muito bem esses tipos de atitudes em alguém dessa idade. Eu não consigo imaginar os personagens dessa história sendo tão jovens. Pior que eu estou habituada a ler livros onde eles são tão novos, mas em Legend isso me incomodou demais.

Neste livro temos muito mais combate politico e várias explicações para conceitos e atitudes referentes a República. Uma coisa que me chamou bastante a atenção é a forma como a República se assemelha muito com a Coreia do Norte. Eu não havia percebido essa semelhança anteriormente, mas conforme eles comentam sobre não existir noticias sobre o resto do mundo, e que o governo faz várias propagandas de si mesmo, dentre outras coisas eu acabei notando as semelhanças. Não sei se foi intencional ou não, mas me deixou pensando em algo como: Nós gostamos de ler distopias e sempre vemos ela como sendo algo exclusivamente do nosso futuro, mas será que ela não está acontecendo – de certa forma – agora? Pode até não ser no nosso país, mas em outro… Enfim, continuo adorando os livros. Atualmente estou lendo Champion e sofrendo bastante com o que esta acontecendo, então é por essas e outras que eu coloquei  ao lado da minha avaliação. Continua com 4 estrelas pois tem uns porém que ainda equivalem ao que eu disse sobre o primeiro livro e outras coisas que não citei pois acaba sendo um spoiler. Além, tem outras coisas que eu gostaria de comentar, ms como entram em spoiler eu acabei deixando de lado.

+ Quotes

A ironia da história toda me da vontade de rir. Day é um soldado da República a bordo do RS Dynasty, e eu sou a prisioneira mais valiosa da República. Trocamos de lugar.

─ Eu não sou uma marionete. Mas se eu ficar sozinho, se for o único que restar, não vou poder mudar nada. Se permanecer sozinho, serei mesmo igual a meu pai.

Mesmo depois de trair a República, pessoas da elite como June conseguem tudo sem nenhum esforço, enquanto pessoas como eu sofrem.

Mas só agora faço a distinção: desprezo as leis da República, mas amo a República. Amo o povo. Não estou fazendo o que estou fazendo pelo Primeiro Eleitor; estou fazendo por eles.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s