Início » Livros » Resenha: A Menina da Neve

Resenha: A Menina da Neve

Título: A Menina da Neve

Autor: Eowyn Ivey

Editora: Novo Conceito

Páginas: 352

Opções de livro impresso: Buscapé

Exemplar cedido em parceria com a editora Novo Conceito

Sinopse: Alasca, 1920: um lugar especialmente difícil para os recém-chegados Jack e Mabel. Sem filhos, eles estão se afastando cada vez mais um do outro. Em um dos raros momentos juntos, durante a primeira nevasca da temporada, eles constroem uma criança feita de neve. Na manhã seguinte, a criança de neve some. Dias depois, eles avistam uma criança loira correndo por entre as árvores. Uma menina que parece não ser de verdade, acompanhada de uma raposa vermelha e que, de alguma formam consegue sobreviver sozinha no frio e rigoroso inverno do Alasca. Enquanto Jack e Mabel se esforçam para entender esta criança que parece saída das páginas de um conto de fadas, eles começam a amá-la como se fosse sua própria filha. No entanto, nesse lugar bonito e sombrio, as coisas raramente são como aparentam, e o que eles aprenderão sobre essa misteriosa menina irá transformar a vida de todos.

Um livro que tinha tudo para me conquistar, mas que infelizmente foi algo tão diferente do que eu imaginei. A obra em si não é chata e tem alguns pontos que me deixaram bem balançada, mas seus personagens acabaram não me agradando tanto quanto eu gostaria. 

Fui achando Mabel uma mulher muito travada e mesmo que isso tenha mudado um pouco ao longo do livro o incomodo inicial ainda me perturbava. Ela e Jack, seu marido, resolveram se isolar de todos no Alasca. Recomeçar uma nova vida, onde ninguém da família os perturbariam pela falta de filhos do casal. Sinceramente, eu chamo isso de fugir do problema e não encara-lo. Claro que as coisas não da muito certo, já que o problema maior vive na mente dos personagens. Mesmo longe de todos a falta de filhos incomodam a ponto de passar a prejudicar o próprio casamento.

O livro é narrado em terceira pessoa e isso acabou contribuindo para me deixar mais distante do casal principal. Passei a gostar de livros assim, mas sempre bato na tecla de que livros em primeira pessoa são sempre melhores. E alguns personagens e historiam pedem por isso. Para mim foi tudo muito lento e acabei não gostando muito do livro por conta disso. Tanto a fantasia, quanto a duvida sobre a menina ser ou não real são elementos que não me deixaram intrigada e pouco me chamaram a atenção.

Vi que a maioria das pessoas gostaram desse livro, portanto recomendo que cada um faça a leitura para dizer se é ou não bom (essas coisas variam de gosto para gosto).

A MENina

Foto: Silviane | Cantar em Verso

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s