Início » Livros » Resenhas :: Senhora de Dois Mundos | Viviane L. Ribeiro

Resenhas :: Senhora de Dois Mundos | Viviane L. Ribeiro

É extremamente difícil falar de um livro quando gostamos dele de uma forma inexplicável. Parece que cada coisa que você diga ainda não soa tão verdadeira de modo que a obra mereça. Mas vou tentar ser o mais sincera possível fazendo vocês entenderem os motivos que me levaram a gostar tanto de Senhora dos Dois Mundos.

Título: Senhora de Dois Mundos

Autor: Viviane L. Ribeiro

Editora: Independente / Amazon

Páginas: 290

Onde comprar: Amazon

Sinopse: Navon é um reino passivo que se acostumou a viver em paz. Agora ele está sendo ameaçado pelo mais terrível rei e seu exército, e seus soldados não são experientes e brutais o bastante. Estão recrutando jovens que estão com medo, soldados que não são soldados, e sabem que vão morrer. A única pessoa indo prontamente para a guerra é Mabel, e ela é uma garota. Ela se alista no exército do rei pensando estar contribuindo em alguma coisa, e que encontra em seu caminho um jovem príncipe, um bando de caçadores de recompensa, alguns fora da lei e um improvável exército em ascensão.

Acho que para uma blogueira não tem sensação mais feliz do que ser chamada para ser beta de uma autora que admiramos, certo? Desde que li Coração Artificial da Viviane me apaixonei pelo modo que a autora escreve e quando recebi o convite para ler Senhora de Dois Mundos em primeira mão fiquei super feliz. O negócio é que nunca imaginei o quanto eu acabaria me apaixonando pela obra. Sabe aquele livro que você devora em um dia? Pois foi exatamente o que aconteceu: Eu li o livro o dia inteiro e não consegui largar até chegar ao último ponto final; O que me deixou extramente frustrada (de um modo bom) é que ele terá continuação e depois daquele final eu fiquei tipo “como viver até ler o segundo livro?”. Há algum tempo não me sentia assim de verdade com minhas leituras e ter essa sensação de novo é ótimo.

Mabel é uma ótima personagem que representa bem o que é ser mulher. Apesar de ainda ser adolescente e ter as suas duvidas e dramas da idade ela pouco deixa isso transparecer. Nesse aspecto nenhum leitor poderá reclamar sobre ela. A única coisa que me incomodou um pouquinho nela foi a sua teimosia, mas mesmo que seja incomodo também compreensível, pois ela deseja mais do que tudo em sua vida ir para a guerra, ajudar seu povo e o reino onde vive mas o tempo todo o Príncipe Navi tenta impedi-la.

Ao contrário do que aconteceu com o outro livro da autora, em que eu senti falta de algumas surpresas e reviravoltas, este acabou tendo umas de sobra. Aliás, é bom dizer que nesta obra ela foi bastante ousada eu ouso dizer. Fiquei com um pouco de raiva de mim como leitora por duas vezes achar que o livro iria para um caminho e ele foi para outro completamente diferente. Mas no caso quando ela me enviou o livro eu não tive acesso a nenhuma sinopse ou explicação sobre o que ele seria, portanto mal sabia que tinha uma guerra no meio de tudo isso; Só que no caso da segunda surpresa foi simplesmente por deslize meu, até mesmo uma falta de atenção. Quando a revelação foi feita fiquei de queixo caído e até voltei as páginas para tentar entender como eu não vi as dicas antes.

—Eu teria orgulho de qualquer coisa que você fizer. Mas você pode escolher fazer algo que importe ao invés de esperar que as pessoas façam isso por você.

A obra não é recheada de cenas de romance, mas a falta dele trabalha a favor do próprio casal. Bom, quem ler vai poder saber como foi que Mabel e Navi se conheceram e as circunstancias não é lá das melhores, portando se tivéssemos aquele romance imediato o livro não teria o mesmo impacto. O relacionamento deles foi nascendo e crescendo, quase como uma plantinha que foi plantada nos primeiros capítulos e foi sendo cultivada aos poucos. Aquele romance onde o amor é imediato apesar de legal as vezes também enjoa bastante o leitor (além de ser um pouco difícil de acreditar). Eu torço muito para que eles fiquem juntos pois gostei da forma como eles se completam, pois ambos tem desejos e objetivos semelhantes.  Navi foi um personagem que me surpreendeu bastante ao longo da leitura pois inicialmente ele se mostra uma coisa mas nós sabemos que ele é outra. A narrativa em terceira pessoa ajuda bastante o leitor o compreender melhor mas me colocando na pele de Mabel essa compreensão foi acontecendo aos poucos. Ele é o príncipe de Navon e por isso se sente responsável pelo seu povo. Todos os seus desejos, objetivos e luta se dão por seu povo e isso me fez admira-lo muito mais. Ele não é simplesmente o príncipe que fica em seu conforto vendo seu povo morrer, ele faz a diferença.

Este primeiro volume, apesar de acontecer coisas bem legais e também tristes, ele é bem calmo. Acho que toda a ação da obra virá com os próximos além de mais destaque a personagens secundários que acabaram me conquistando bastante. Estou muito curiosa para saber o que vem por aí já que o final foi bem surpreendente e apreensivo. Vale citar que no inicio de capa capitulo a autora coloca um trecho de A Balada de Mulan. Eu não conhecia (só o desenho da Disney) e após a leitura do livro fui procurar. Mas para quem assistiu a animação viu algumas semelhanças da história e eu gostei bastante desse aspecto. Acho que a autora escolheu uma ótima inspiração para escrever este livro (eu sempre falo que não sou lá grande fã da Disney e etc, mas Mulan é uma das animações que eu gosto bastante).

Enfim, me desculpe pela resenha gigante 😦 E por incrível que pareça eu ainda não falei tudo que eu achei que deveria falar, mas deu uma boa resumida. Se você gosta de livros com guerra, batalhas, personagens fortes, um pouco de romance, e claro literatura nacional dê uma conferida em Senhora de Dois Mundos e fiquem atentos que amanhã ele estará disponível gratuitamente na Amazon. ❤

Anúncios

8 pensamentos sobre “Resenhas :: Senhora de Dois Mundos | Viviane L. Ribeiro

  1. Olá, tudo bem?

    Conheço bem essa sensação de ser beta, e concordo que é mega gratificante. Amei tudo nessa obra, a sinopse, a capa, a história em si e todos os elogios que você citou, mas infelizmente existe um empecilho: não é livro solo e a sequência ainda não foi lançada. Já perdi a conta de quantos primeiros volumes tenho aqui na estante, todos eles foram livros que os autores escreveram uma excelente obra, mas não conseguiram editora para a continuação ou desistiram de escrever, e eu fiquei chupando dedo sem saber o que acontece no final. Por isso vou esperar a autora terminar de publicar todos os livros para dar uma chance.

    Abraços,
    Matheus Braga
    Vida de Leitor – http://vidadeleitor.blogspot.com.br/

  2. Eu particularmente odeio essa sensação de “como viver até ler o segundo livro”. Prefiro séries ou trilogias que não tenham finais que me deixem nesse estado. Então, só leria essa depois de ela acabar de ser publicada. Acho normal o primeiro livro ser mais calmo, mas que bom que mesmo assim ele tem surpresas e reviravoltas.

    Beijo.

    Ju – Entre Palcos e Livros

  3. Olá… Silviane, tudo bem??
    Bom eu não curto muito a leitura fantástica… mas confesso que fiquei intrigada com esse enredo e essa capa linda de morrer… a sua resenha foi bem convincente, me fazendo pensar sobre a leitura do livro, ainda mais ele sendo nacional… é tão bom quando um autor confiar na gente para leitura de um livro certo, ainda mais em primeira… mão… sua resenha não ficou grande, aliás eu adoro resenhas ricas em detalhes e sem spoiler… Xero!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s