Início » Séries de TV » Review » Série: Scream

Série: Scream

Esse artigo eu escrevi para publicar no meu blog como o especial mês do horror, mas como ele é um artigo extra também resolvi compartilhar por aqui; Afinal uma série tão bacana merece ser bastante divulgada.


Título em Português:
Pânico
Diretor: Jamie Travis, Tim Hunter
Distribuidora: MTV | Netflix*
Ano: 2015
Elenco:Willa Fitzgerald, Bex Taylor-Klaus, John Karna, Amadeus Serafini, Tracy Middendorf, entre outros.
Saiba mais no Filmow
Onde assistir: Netflix

Sinopse: Depois de um incidente de cyber-bullying resultar em um assassinato brutal, a violência reacende a memória de uma série de assassinatos que ocorreram no passado em Lakewood, que intrigaram alguns e talvez tenham inspirado um novo serial killer. Um grupo de adolescentes, com dois velhos amigos tentando se reconectarem, se tornam amantes, inimigos, suspeitos, alvos e vítimas de um assassino que está à procura de sangue.

Pânico é o meu filme preferido do gênero e, claro, não poderia deixar de conferir a série baseada nessa franquia incrível que eu tanto amo. O negócio é que eu já estava me preparando para ver algo chatinho a nível Pânico 4 e acabei me surpreendendo com o quanto eu gostei desta primeira temporada. Não, não vou dizer aqui que ela foi incrível e que fez jus ao filme pois eu não vou mentir, mas levando em conta que se trata de uma releitura moderna do original (é estranho usar a palavra “moderna”, mas é bom levar em conta que Pânico teve sua estréia em 1996) ela foi excelente.

A série conta com inúmeras referencias a filmes de terror e para pontuar muito mais a época também faz referencias a séries que tem essa pegada terror, horror, mistério, mortes e etc. Das séries citadas temos The Walking Dead, How to Get Away With Murder, American Horror Story, Bates Motel, Pretty Little Liars, entre outras. É até engraçado em determinado momento o personagem citar Pretty Little Liars, pois com toda essa pegada tecnológica do século XXI, com celulares, redes sociais, câmeras por todos os lados, vídeos que se tornam viral eu até comecei a imaginar que o tal assassino seria na verdade -A. Isso me causou certa irritação, eu confesso, pois já assisto PLL há tantos anos e então mais uma série onde o tal stalker, bully e assassino fica mandando sms ao invés de ir direto para a ação não era exatamente o que eu estava procurando. Senti muito mais saudades daquelas ligações com a voz modificada para a protagonista (saudades “Hello, Sidney!”). Não que a série não tenha esse detalhe, pois tem sim… Mas eu senti que a frequência foi muito menor, com a produção preferindo carimbar a série na era dos celulares e as mensagens de texto.

Além das referencias de outras séries o seriado é repleto de referencias a obra original. Achei Kieran bem semelhante com Billy, Jake e Stu tem a personalidade meio babaca bem parecidas. Toda protagonista precisa de uma amiga que se encaixa da categoria vadia, o cara nerd que sabe tudo sobre o tema tratado (e que hoje em dia é até hacker), além da presença da repórter sensacionalista, o policial e história que envolve o passado da protagonista. Neste caso não posso dar detalhes pois é algo que vai se desenrolando ao longo dos episódios, mas cito uma pequena comparação com Pânico 3. Apesar do clichê de ser “mocinha” da história (aquela velha história sobre ser boazinha demais, pinta de virgem e etc) Sidney e Emma não tem nada em comum, o que foi mais um ponto positivo para a série; Afinal não precisamos de duas Sidney’s, né?

Kieran e Billy: Semelhantes? Um pouco, vai. rs | Crédito das fotos: Google Imagens

Para ser honesta eu poderia passar horas falando sobre a série aqui mas não seria muito viável. Acrescento ao post que senti bastante falta de mortes, já que a maioria dos personagens sobreviveram até o episódio final e eu não acho que tenha sido realmente necessário mesmo com o gancho para a próxima temporada. É um ponto interessante, pois no primeiro episódio um personagem comenta sobre o quanto é inviável fazer uma série de slasher e explica como esse sub-gênero funciona nos filmes e isso me deixou com um pouco de duvidas, como expectadora, se isso iria funcionar em uma série. Claro que funcionou mas não acho que deveria ter uma segunda temporada, entretanto vou aguardar para saber o que eles vão fazer com a história.

Nova Franquia, nova máscara. | Crédito da foto na própria imagem.

Eu não gostei muito da máscara nova, mas como a trama não tem nada a ver com a original não faria muito sentido continuar com aquela máscara. A explicação para esta é bem interessante e faz total sentido com o que aconteceu e acontece na cidade e com os personagens. Sobre o final em si não vou mentir que descobri quem estava por trás de máscara pois acabei me surpreendendo com a pessoa; E é mais um ponto para carimbar que a nova franquia está no século XXI.

Recomendo a série para quem gostou da franquia original e para quem gosta de filmes do gênero. Se você for o tipo de pessoa extremamente critica com atuações, então nesse caso pense bem antes de começar. Sinceramente não achei que o elenco seja um grande exemplo de atuação mas cumpre o que promete. São apenas dez episódios e valeu a pena.

Anúncios

8 pensamentos sobre “Série: Scream

  1. Oi,
    Eu lembro de assistir pânico e não ter gostado, achei muito cheio de enrolação, ainda mais quando vieram outros filmes, que na minha opinião não tinha necessidade.
    Mas sobre a série de TV, acredito que ela possa ter algo a mais que , de certa forma, pode conquistar. Como passar toda historia de forma lenta, sem ser corrido. Dando ao telespectador a oportunidade de ter detalhes que o filme não poderia dar.
    Mas o que mais me deixa encantada são as mudanças, ainda que a trama seja a mesma.
    Gostei da sua opinião sincera, mas tenho comigo que a série pode me cativar, ao contrario do filme.
    E que máscara mais sinistra. RS

    Beijos Ana Zuky

  2. Oi Sil, tudo bem?
    Não sabia sobre a série, mas fiquei bem curiosa, ainda mais por saber que PLL também é citada nela. Curto muito terror e com certeza pretendo conferir para dar minha própria opinião quanto a trama.

  3. Bom, eu sou atriz, não tem como não ser crítica com atuações, é algo em que eu realmente reparo… mas de qualquer maneira não veria a série, mesmo com a falta de mortes – que pra você é um fato negativo, mas pra mim que sou medrosa e morro de nojo de cenas sangrentas é positivo… rs… Não assisto a nada do gênero, grito demais e depois tenho pesadelos… simplesmente não compensa.

    Beijo.

    Ju – Entre Palcos e Livros

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s