Início » Séries de TV » Review » Séries :: Scream Queens

Séries :: Scream Queens

Screen-Shot-2015-06-01-at-9.53.03-AM-620x400

Sinopse: A Universidade Wallace é abalada por uma série de assassinatos. A Kappa House, a fraternidade mais cobiçada do campus, é governada com mão de ferro (e luva cor-de-rosa) por sua Rainha “Bitch” Chanel Oberlin (Emma Roberts).

Quando a ex-Kappa Reitoria Munsch (Jamie Lee Curtis) decreta que todos os alunos do campus podem se inscrever para participar da fraternidade, a universidade vira um inferno, como um assassino vestido de diabo causando estragos, fazendo uma vítima a cada episódio.

Scream Queens é uma visão moderna para o formato clássico de suspense em que se tenta descobrir quem é o assassino, no qual todo personagem tem algum motivo para matar, ao mesmo tempo em que pode se tornar a próxima vítima encharcada de sangue.

A série Scream Queens é a nova série dos criadores Ryan Murphy, Brad Falchuk e Ian Brennan, responsáveis por “Glee” e “American Horror Story”, cuja estreia ocorreu em um episódio duplo esta semana (na terça-feira, dia 22/09). Além de possuir criadores já reconhecidos pelo público, a série conta com atores bastante conhecidos também (Jamie Lee Curtis, Emma Roberts, Keke Palmer, Abigail Breslin, Nick Jonas, entre outros).

sc03Eu tinha feito uma promessa de que não assistiria à série, não somente pela falta de tempo, mas porque não sou fã do gênero terror, uma vez que a série era apresentada como uma mistura de terror, mistério e comédia. Todavia, não resisti à curiosidade depois de ver as inúmeras fotos promocionais e os comentários. Se você tem medo de assistir à série por ser achar medroso (a) demais, não leve em consideração. Embora a série faça referência a inúmeros filmes de terror – talvez os amantes do gênero gostem disso -, ela parte em uma direção estilo “Todo Mundo Em Pânico” e acaba sendo hilária. Talvez eu tenha alguns problemas, pois algumas pessoas de fato sentiram um pouco de medo – e olha que eu sou bem medrosa -, mas eu ri muito no primeiro episódio, em função das cenas propositalmente trash.

Em 1995, uma morte ocorreu durante uma festa da super popular fraternidade Kappa Kappa Tau. As únicas testemunhas: quatro membros e um recém-nascido. O caso foi ocultado nos porões da grande casa, e todos pensavam que o passado não voltaria para assombrá-los. Até que, vinte anos depois, uma série de assassinatos começa a ocorrer no campus e as principais vítimas são as meninas da fraternidade.

Muita coisa mudou desde o ano de 1995. sc02Agora a fraternidade é comandada por meninas mimadas e cruéis, capazes de qualquer coisa para alcançar o topo. A atual líder é Chanel Oberlin que, com suas minions – carinhosamente apelidadas de Chanel nº 2, nº 3, nº 4 e nº 5 -, instaura um reinado de terror. Pelo menos até que a reitora Munsch, impossibilitada de escolher outra presidente para a fraternidade, decide que qualquer pessoa que tenha interesse poderá se juntar ao grupo. Assim, não somente a vida de Chanel está ameaçada, como também sua popularidade, uma vez que as pessoas mais estranhas  –  com direito a cópia da Taylor Swift – se juntarão a ela na Kappa Kappa Tau.

Um das novas integrantes é Grace Gardner, uma jovem de 18 anos que desejava entrar na fraternidade, porque sua mãe, falecida quando tinha apenas 2 anos, participava dela. Ela pensava que esta seria a melhor forma de se conectar com sua mãe. Todos os seus planos parecem ameaçados quando o Red Devil começa a atormentar as vidas de suas companheiras. Mas Grace não irá descansar enquanto não descobrir o que existe por trás deste assassino e da morte de 20 anos atrás, tentando responder a principal pergunta: quem era o bebê?

Os personagens, em geral, são bastante estereotipados, porém cômicos sem serem ridículos. Os criadores não somente fazem uma referência a clássicos do terror – com direito à recriação da cena icônica de Psicose, em que Janet Leigh (mãe de Jamie Lee Curtis) grita no chuveiro – , mas também uma crítica a estereótipos e preconceitos existentes na sociedade, discutindo, ainda que indiretamente e através de satirização, o machismo e a homofobia.

sc04

Certamente assistirei aos próximos episódios da série, não somente porque é engraçada – descobri que tenho este humor negro em mim -, mas porque quero saber quem é/são o(a)(s) assassino(a)(s). Todos possuem expressões muito suspeitas, todos possuem motivos para matar, e nem mesmo os mortos estão fora de cogitação. Não sei se a série fará sucesso – por favor, tomara que sim, porque não aguento mais assistir a séries que são canceladas – ou se eu continuarei a assistir por muito tempo, mas que seja bom enquanto dure.

sc08

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s