Início » Livros » Resenhas :: Sob a Redoma | Stephen King

Resenhas :: Sob a Redoma | Stephen King

Dizer que Stephen King é um dos melhores escritores da atualidade já é mais do que uma simples opinião, é um fato apoiado pelos milhares de fãs que o acompanham durante os anos. Eu não posso me considerar uma fã, já que li poucas de suas obras, entre elas A Espera de um Milagre, Os Olhos do Dragão e agora Sob a Redoma. Tampouco posso me considerar uma fã do gênero de terror, minha lista de livros desse gênero se encontra bastante reduzida. Apesar disso é inegável para mim a qualidade da escrita de Stephen King e ler Sob a Redoma só reforçou um pouco mais a minha opinião de que ele é um dos escritores que pretendo manter para sempre em minha prateleira de livros.


   Título: Sob a Redoma

   Autor: Stephen King

   Editora: Suma de Letras

   Páginas:  960

Onde costumo comprar (Opções de livro impresso): Submarino/Saraiva/Amazon/Americanas

Sinopse: Na trama, em um dia como outro qualquer em Chester’s Mill, no Maine, a pequena cidade é subitamente isolada do resto do mundo por um campo de força invisível. Aviões explodem quando tentam atravessá-lo e pessoas trabalhando em cidades vizinhas são separadas de suas famílias. Ninguém consegue entender o que é esta barreira, de onde ela veio e quando — ou se — ela irá desaparecer.

O isolamento expõe os medos e as ambições de cada um, até os sentimentos mais reprimidos. Assim, enquanto correm contra o pouco tempo que têm para descobrir a origem da redoma e uma forma de desfazê-la, ainda terão de combater a crueldade humana em sua forma mais primitiva.

É bastante difícil resenhar um livro como Sob a Redoma, pois são tantos os assuntos que podem ser discutidos que me encontro em dúvida sobre quais são aqueles que pontuarei nessa resenha.

Em tempo de crise, a população tende a recorrer aos familiares em buscas de consolo. Isso é verdade tanto para os religiosos quanto para os pagãos

Em Sob a Redoma podemos perceber como uma crise em uma cidade pacífica como Chester’s Mill pode causar danos na vida de pessoas estritamente comuns. Stephen King apresenta nessa obra um número considerado de personagens que desempenham desde pequenos e grandes papéis no desenvolvimento das ações subsequentes a queda de uma redoma, que misteriosamente separa Chester’s Mill do resto do mundo.

Um dos primeiros personagens apresentados é Barbie, ele é um ex-militar e cozinheiro de um dos restaurantes de Chester’s Mill. Por ter entrado em uma confusão causada por Junior, filho do vereador Big Jim, e seus amigos, Barbie está quase saindo da cidade quando a redoma cai, logo ele está definitivamente preso em uma cidade liderada por um homem que o odeia e deseja ter sua cabeça em uma bandeja. Apesar de ter os olhos de Junior e Big Jim a todo momento vigiando os seus passos, Barbie é a pessoa mais qualificada para a situação de crise enfrentada em Chester’s Mill. Achei bastante interessante como ele tomava decisões inteligentes e sensatas sobre as situações de maior crise da cidade. Eu achei esse personagem melhor representado no livro do que na série de TV.

Big Jim é provavelmente o personagem que mais odiei durante toda a minha vida de leitora. Ele é um político ditador que usa da religião para se promover e justificar suas ações monstruosas. Ele é o típico personagem que faz de tudo para conquistar o que deseja, sempre usando da justificativa de “o que é melhor para a cidade” para obter aquilo que é melhor para si próprio. A minha impressão final sobre Big Jim é que ele tem todas as características de um ditador treinado e suas decisões durante cada minuto de redoma deixavam claro que ele não mediria esforços, nem mortes, para conseguir o que queria. Se você está assistindo a série de TV Under The Dome ficará surpreso em saber que diferente da série, no livro Big Jim não demonstra em nenhum momento compaixão ou amor, nem mesmo para o seu filho Junior.

Junior foi a maior surpresa para mim nesse livro, como eu já estava acompanhado a série a algum tempo eu já estava acostumada com a imagem de um  Junior um pouco mais humano do que o representado no livro. No livro, Junior é completamente insano, é descrito que ele tem um problema no cérebro, que será explicado melhor no final, mas é por essa razão que o leitor se encontra incapaz de prever qual será a próxima ação dele. Acredito que essas sejam as duas palavras que descrevam melhor esse personagem: imprevisível e doente. No final o único sentimento que me restou sobre ele foi pena.

A última personagem que eu gostaria de falar é Julia. Ela é a jornalista local da cidade de Chester’s Mill, e principal apoiadora de Barbie durante os dias da redoma. Stephen King já mostrou muitas vezes que sabe muito bem como descrever uma personagem feminina e com Julia não foi diferente. Ela em vários momentos me surpreendeu pela coragem por sempre querer expor a verdade apesar das ameaças sofridas por Big Jim, assim como pela ironia e sagacidade que ela passa para o leitor durante todo livro. Em comparação com a série de TV, senti que a Julia do livro convence mais como jornalista do que na série, ela é muito mais racional do que passional. É uma personagem que você realmente torce para que fique bem no final.

Cidades pequenas abrigam imaginações pequenas

Sob a Redoma é o tipo de livro que  mexe com a sua cabeça e com os seus nervos. Constantemente eu me vi parando a leitura para respirar e processar melhor o que eu estava lendo. Stephen King sempre tem esse efeito sobre mim, lembro que passei por algo assim quando estava lendo A Espera de um Milagre. Ele te prende no mundo em que te apresenta e faz você sentir empatia por seus personagens.
Em Sob a Redoma eu senti o desespero de estar presa em uma sociedade injusta, comandada por um tirando opressor, estando em volta de uma multidão devotada a ignorância. Lembro-me de uma entrevista com Stephen King que ele diz que todos nós vivemos em uma redoma e essa afirmação não poderia está mais certa. Estamos em uma grande massa azul em volta de uma redoma e somos apenas formigas que acreditam que são deuses.

imagesStephen King  era um leitor fanático dos quadrinhos EC’s horror comics incluindo Tales from the crypt, que estimulou seu amor pelo terror. Na escola, ele escrevia histórias baseadas nos filmes que assistia e as copiava com a ajuda de seu irmão David. King as vendia aos amigos, mas seus professores desaprovaram e o forçaram a parar. De 1966 a 1971, Stephen estudou Inglês na Universidade do Maine em Orono, onde ele escrevia uma coluna intitulada “King’s Garbage Truck” para o jornal estudantil, o Maine Campus. Ele conheceu Tabitha Spruce lá e se casaram em 1971. O período que passou no campus influenciou muito em suas histórias, e os trabalhos que ele aceitava para poder pagar pelos seus estudos inspiraram histórias como “The Mangler” e o romance “Roadwork” (como Richard Bachman).

ana

Anúncios

5 pensamentos sobre “Resenhas :: Sob a Redoma | Stephen King

  1. Pingback: Os 10 melhores livros lidos em 2015 | Cantar em Verso

  2. Esse livro eu não conheci mais minha amiga já o leu ela simplesmente ama o Stepen e eu as vezes fico meio receosa de ficar pedindo livros emprestados para ela por este motivo peço suas opiniões. Amo livros que vasculham minha cabeça e mexem comigo.

  3. Estou querendo muito ler esse livro, principalmente por causa da série, que, apesar de não ter assistido, já vi trailers e muitas pessoas falando bem, então sei que vou gostar. Achei bem interessante a demonstração do que as pessoas realmente são, más e cruéis, o que percebi que ele quer deixar isso aparente, apesar de só ter lido um livro dele. Os personagens são bem marcantes e a história deixa uma lição. Bjus.

  4. Fiquei dividida quando saiu a série…o livro é tão grandão que até pensei que assisti-la seria mais fácil mas…livros são livros e por mais que se façam filmes ou séries bons o bastante a gente sempre quer ver de onde veio. Então vou esperar um dia que eu tiver afim de ler um tijolão e pronto.
    Gostei da análise que você fez de cada personagem, foi uma maneira a mais de abrir o interesse sem soltar spoiler. ^^

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s