Início » Livros » Resenhas:: Amor Fora do Ar

Resenhas:: Amor Fora do Ar

CAPA-Amor-Fora-do-Ar

Título: Amor Fora do Ar (Flat-Out Love)

Autor: Jessica Park

Editora: Pandorga

Páginas: 

Onde costumo comprar (Opções de livro impresso): Saraiva | Submarino

Sinopse:  Ele era alto, pelo menos 1,80, com cabelos loiros sujos que pendiam sobre os olhos. Sua camiseta dizia “Nietzsche é o meu garoto”.
Então, esse era Matt. De quem Julie Seagle gosta. Muito. Mas há também Finn. Que ela ama.
Complicado? Estranho? Completamente.
Mas, realmente, como esta recém-transferida estudante de Boston e caloura da faculdade deveria saber que ela acabaria vivendo com a família de uma velha amiga de sua mãe? Isso tudo deveria ser temporário. Não estava previsto Julie ser tão importante para os Watkins, nem se apaixonar pelos irmãos Matt e Finn. Especialmente Finn, que ela nunca viu pessoalmente. Mas isso realmente importa? Finn a entende como ninguém nunca o fez antes. Eles têm uma conexão.
Mas esse é o caminho do amor, em todas as suas estranhas mudanças, ele sempre coloca algumas curvas. E ninguém escapa ileso.

Da mesma forma que algumas pessoas acreditam que são destinadas a outras pessoas, eu acredito que alguns livros nos são destinados. Você pode estar procurando no site de uma livraria um livro qualquer e ver a indicação de outro. Este segundo livro pode não ser de uma autora tão conhecida, de uma das editoras da qual você costuma comprar, ou mesmo ter uma sinopse atraente. Ainda assim, algo a fará perseguir o livro. E você descobrirá que foi sua melhor ideia.

Eu queria poder dizer que me decepcionei com algo em “Amor Fora do Ar”. Para quem esperava um motivo para desistir da leitura, infelizmente, a resenha não ajudará. É um livro incrível, com um romance leve e que, ainda assim, aborda questões sociais e psicológicas bastante interessantes. Não se deixem levar pelo teor raso da sinopse, pois ela é incapaz de sintetizar a verdadeira história do livro, mencionando apenas um triângulo amoroso entre jovens. O livro, porém, está longe de ser  o clichê triângulo entre a garota nova e os dois irmãos – um gato e rebelde, o outro quieto e nerd. Na verdade, é difícil explicar o quão bom este livro é sem mencionar seus detalhes. “Amor Fora do Ar” é um livro que faz chorar, faz rir e faz morrer de amores pelo (s) casal (is), e que fala basicamente sobre aceitar a verdade e transcender a barreira do que gostaríamos que fosse verdade.

Julie Seagle é uma recém formada de Ohio que decidiu cursar a faculdade em Boston. Quando ela finalmente chega à cidade, descobre que alugou um apartamento inexistente, e sua única alternativa é morar provisoriamente com a antiga colega de quarto de sua mãe, Erin Waltkins, uma bem sucedida advogada, mãe de três filhos. O primeiro dos filhos que Julie conhece é Matt, o nerd assumido, totalmente dedicado à família, que a busca em frente ao restaurante de tacos em que ela supostamente iria morar. Depois ela conhece Celeste, uma peculiar menina de 13 anos. E, por fim, tem Finn, o cara lindo que, supostamente, ocupa o quarto em que ela foi colocada e que, bom, Julie nunca chegou de fato a conhecer. Preocupada com estranho comportamento dos Waltkins, Julie começa a falar com Finn, pedindo conselhos ao irmão que todos idolatram, mas que está viajando pelo mundo. O problema é que ela pode estar precisando dele tanto quanto os outros membros da família. Pior do que isso, ela pode estar se apaixonando por ele, mesmo sem saber que pode não haver um final feliz para eles.

O livro possui uma leitura rápida e fácil. Em pouco tempo é possível conhecer a história de Julie, Matt, Finn e Celeste. Somos introduzidos, de início, a Julie e Matt e o que pode ser uma grande amizade. Julie é a pessoa que tenta ser aceita por todos, escondendo justamente o lado nerd que Matt tanto evidencia. Matt é gentil e engraçado, mesmo sendo um completo nerd sem vida social. Mas ele pode ser duro também, principalmente quando alguém tenta se envolver nos problemas existentes em sua família. Para Matt, eles estão reagindo da melhor forma que podem às circunstâncias, e a interferência de Julie pode significar um abalo catastrófico. Ele se tornou o pilar de uma família problemática, e seu maior medo é de que a irmã, Celeste, que possui uma mania bastante estranha, acabe quebrada. Por mais que goste de Julie, Matt sabe que a presença dela pode significar ter que admitir uma dura verdade envolvendo Finn.

Não deve ser raro que eu mencione em uma resenha o fato de ter lido o final antes. É uma mania da qual não consigo me desapegar e que pode ser boa ou ruim. Se o final parece interessante ou, ao menos, não me desagrada, eu continuo a ler. Se o final for ruim, digo adeus ao livro. O início de “Amor Fora do Ar” foi um tanto confuso. É que somos apresentados a uma premissa, na sinopse, que não revela inteiramente o enredo. Quando me deparei com o envolvimento de Celeste na história, a qual supostamente era sobre um triângulo amoroso, fiquei um tanto perdida. Queria entender qual a relevância dos problemas da menina ou s era somente um detalhe para dar graça à história – o que eu acharia bastante decepcionante. Folheei o livro, então, para saber, principalmente, se o foco mudaria – pois Julie passava muito tempo absorta no problema da Celeste, e eu isto não parecia essencial à história – e se Finn apareceria, e acabei lendo uma página que não deveria, pois revelava todo o mistério. E eu estava errada. O que torna o livro especial é justamente o fato que desencadeou o estranho comportamento de Celeste e, consequentemente dos demais familiares, conduzindo-nos a uma história em que não se sabe para quem torcer – Finn e Matt eram igualmente “amáveis” e engraçados, fazendo o possível para deixar Julie feliz -, apesar de não haver chance para o romance com um deles.

Finn é Deus
Eu alcanço entre nós e solto as fivelas que estão mantendo-nos juntos. Isto é quando eu realmente entro em pânico. O passeio de avião não me assustou. Ou a altura, ou o salto, ou o barulho. Nada disso me assustou. Mas, agora, somente uma coisa me assusta.

Julie Seagle
Diga-me

Finn é Deus
Estou apavorado que quando eu soltar a fivela e te soltar, que você se levantará e andará para longe de mim. Não consigo pensar em nada mais excruciante.”

A história possui duas “continuações”: Flat-Out Matt, que conta a história sob o ponto de vista de Matt, além de acrescentar novos detalhes e eventos, e Flat-Out Celeste, que conta a experiência de Celeste no início da faculdade, mostrando o que se passou com a menina estranha de 13 anos que mudou tanto em “Amor Fora do Ar” e que está descobrindo o amor (Flat-Out Love). Os dois livros ainda não foram publicados no Brasil, infelizmente.

TC PNG


Jessica Park cresceu em Boston e, em seguida, foi para a Macalester College, na fria Saint Paul, capital  eKBcJYFh do estado de Minnesota. Durante seu primeiro ano, houve uma nevasca no Dia das Bruxas, e assim, logo depois da formatura, ela decidiu que não tinha nascido para tal tortura congelante. Ela agora vive em Nova Hampshire com seu marido, filho, um cão banana chamado Fritzy e dois gatos egoístas. Quando não está escrevendo, ela está provavelmente no Facebook ou procurando o Dunkin’ Donuts mais próximo. Ah, e ela é uma completa geek.
Anúncios

5 pensamentos sobre “Resenhas:: Amor Fora do Ar

  1. Uma das coisa que odeio e amo nos livros é estar completamente dividida ter que escolher entre um e outro, os dois sendo igualmente bons, ou até pior um sexy provocador, ai só Deus sabe. Não conhecia o livro mais ele despertou meu interesse.

  2. Nunca tinha visto o livro. Fiquei muito interessada, principalmente pelo que você achou do livro. Estou curiosa para saber o que vai acontecer nessa história, com certeza vou querer ler.

  3. Eu já tinha visto a capa desse livro por aí mas ele não tinha me chamado atenção. Pela resenha senti um certo interesse, principalmente porque fiquei curiosa em saber que problema é esse envolvendo essa tal de Celeste o.O

    • Eu queria muito poder comentar o problema dela, mas acho que entregarei boa parte do mistério. Posso dizer que é um problema aparentemente meio “fora da casinha”, mas que faz todo o sentido. É uma verdadeira metáfora do que muitas vezes fazemos em nossas vidas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s