Início » Livros » Resenhas:: Para Todos Os Garotos Que Já Amei

Resenhas:: Para Todos Os Garotos Que Já Amei

Para Todos os Garotos Que Já Amei

Título: Para todos os garotos que já amei

Autor: Jenny Han

Editora: Intrínseca

Páginas: 318

Onde costumo comprar (Opções de livro impresso):
Submarino | Saraiva

Sinopse: Lara Jean guarda suas cartas de amor em uma caixa azul-petróleo que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que amou — cinco ao todo. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não diria a ninguém, confissões de seus sentimentos mais profundos. Até que um dia essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e de uma hora para outra a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar



Vagando pela internet, descobri este livro e me interessei ao ler a sinopse. Um comédia romântica, nada muito filosófico, a história perfeita para uma distração em tempo de TCC. Já havia ouvido sobre a autora, Jenny Han, mas nunca foi o suficiente para ler algum livro dela. Assim que o livro chegou à livraria, comprei-o e quase me arrependi do dinheiro gasto. Quase.O início da história poderia ter sido melhor redigido. Não sei se o problema está na tradução ou na redação da própria autora – voto por esta hipótese, pois não costumo reclamar dos livros desta editora -, mas, por vezes, achei a escrita muito simples e um tanto infantil. “Comemos isso, fizemos aquilo, etc.” Porém, após alguns capítulos – os quais são bem curtos -, a história começa a melhorar, pois, de fato se inicia. Os detalhes apresentados no início são importantes para o desenvolvimento da história – a relação entre as irmãs Song (Margot, Lara Jean e Kitty, em ordem de idade), a convivência com Josh, o namorado de Margot, e a partida de Margot para a Escódia. No entanto, a história só prende a partir da remessa das cartas secretas de Lara Jean.

Sobre a história, Lara Jean Song Covay é a filha do meio, tem 16 anos, e mora com as irmãs, Margot (18) e Kitty (9), e com o pai. Sua mãe morreu quando ela tinha 11 anos, e, desde então, Margot tem assumido o comando da casa. Ocorre que Margot vai para uma faculdade na Escócia, e, com sua partida, Lara Jean terá que ser a responsável da família. Ela não previa, contudo, que Margot fosse terminar com Josh antes de partir. Josh, seu amigo há 05 anos e o grande amor de sua vida. No momento em que eles terminam, mesmo que saiba que sua irmã ainda o ama, Lara Jean não consegue afastar os sentimentos que retornam e, com eles, todas as cartas escritas aos seus antigos amores antes de expulsá-los de seu coração.

Cinco cartas. Cinco cartas escondidas em seu quarto desaparecem e, misteriosamente, chegam às mãos dos destinatários. Entre eles, está Peter Kavinsky, o menino mais bonito da escola e seu amigo durante a infância, e, claro, Josh. Na tentativa de fazer com que Josh acredite que ela não sente nada por ele, Lara Jean começa um namoro de mentira com Peter, que acaba de terminar um romance com a também bela e também antiga amiga de Lara Jean, Genevieve. Mas este falso namoro pode mexer com muitos sentimentos, principalmente os de uma pessoa que imagina tanto o amor perfeito

 

“- Mentira. Eu sei que o Martinez convidou você para o baile, e você disse não.”
“[…] – Acho que eu disse não porque fiquei com medo.”
“[…] – Do Tommy?”
” – Não. Eu gosto do Tommy. Não é isso. É assustador quando é real. Quando não é só na sua imaginação, mas tipo, ter uma pessoa de verdade na sua frente, com, sei lá, expectativas. E vontades.”

 

Lara Jean não é cativante e é o tipo de personagem de que menos gosto, porque representa o estereótipo da personagem literária feminina perfeita: bonita na medida, estranha na medida, nerd, romântica, certinha, bastante ingênua e inocente, e que julga aqueles que se diferem dela. Por mais que a autora diga que a personagem não liga, por exemplo, para as atitudes não convencionais de sua amiga Chris, percebe-se uma certa crítica. Além disso, ela consegue ser muito mal humorada em vários pedaços e não sabe levar a vida na brincadeira. Entendo que faça parte da personalidade da personagem não levar a vida de forma mais leve, mas isto acaba não parecendo natural em comparação a outras atitudes suas. Os personagens secundários também não atraem muito, pois possuem, na maior parte das vezes e, pelo menos até o momento, personalidades rasas. São estereótipos e clichês – a menina popular com ciúmes, a amiga que bebe e não leva nada a sério, a irmã certinha e controladora.

Entretanto – e infelizmente, pois gostaria de que a história tivesse personagens femininas mais fortes – os personagens masculinos ganham destaque. Josh não é o mocinho perfeito. Ele está muito longe disso, na verdade. Achei-o um garoto indeciso – e irritante –  e, por isso, amei-o, porque isto impede que, aos olhos dos leitores, se forme um poderoso triângulo amoroso clichê, diferindo de várias histórias. E Peter não é o menino popular que muda da água para o vinho, não é o perfeito “bom moço”. Ele continua sendo igual. Ele é só mais uma pessoa, possuindo, portanto defeitos e qualidades e, ainda cativa os leitores.

Depois que o relacionamento entre Lara Jean e Peter começa, o elo leitor-livro se inicia, e é impossível parar. Fazia bastante tempo que não conseguia ler um livro em um dia – questões de tempo, cansaço,faculdade, estágio, etc. Comecei a lê-lo antes de dormir, pois estava sem sono, e só consegui largar depois de acabar. O romance é leve e engraçado. Lara Jean e Peter se suportam e tentam fazer uma farsa, mas não possuem nada em comum. Aos poucos, porém, vemos que, muitas vezes, não é preciso nada disso para que gostemos de uma pessoa, e o diferente pode ser interessante. Ao ler a última página meu pensamento foi: não, não pode ser, precisa ter algo mais neste final. Bom, tem. Na última página existe uma mensagem, a última carta de Lara Jean. E, sim, há continuação, intitulada “P.S: I Still Love You” (P.S: Eu Ainda Te Amo).

Tenho uma ideia do que ocorrerá na continuação. A sinopse fala no ressurgimento de uma pessoa dp-s-i-still-love-you-9781442426733_hro passado de Lara Jean, e eu suponho que seja o personagem do qual senti falta no primeiro livro. Lara Jean sabe, ao longo do livro, do destino de todas as suas cartas, exceto de uma. O destinatário chega a aparecer, mas é uma rápida passagem, ele não conversa sobre a correspondência, e há a sensação de que a história não acaba por ali. Espero que ele apareça, pois a história dos dois ficou um pouco aberta. Todavia, não queria que se formasse um novo triângulo e um tão clichê quanto os de todas as histórias. Gosto do Peter, apesar de tudo o que ele (não) fez. Também estou ansiosa para descobrir o destino de Margot e de Josh, mesmo que não tenha gostado tanto deles, e para descobrir se a autora desenvolverá os demais personagens.

Romanticamente falando, é um livro ótimo. Embora sozinha Lara Jean não atinja as expectativas, ela consegue fazer isto junto a Peter. Se vocês procuram um livro com personagens menos clichês, podem ler para ver se concordam, ou pular para outro. Ainda assim, creio que valha a tentativa.

Para quem se empolgou com o envio de cartas, a editora Intrínseca criou uma página extremamente fofa para o livro, onde disponibiliza um seção para criação e envio de cartas. Quem desejar, é só clicar aqui.

foto_autora

Jenny Han   Nasceu na Virgínia, Estados Unidos, e cursou mestrado em escrita criativa pela New School. Mora, atualmente, no Brooklyn, em Nova York. Seu romance de estreia no Brasil foi o “Verão que mudou minha vida”, primeiro livro da série publicada pela Editora Galera Record
Anúncios

Um pensamento sobre “Resenhas:: Para Todos Os Garotos Que Já Amei

  1. Pingback: Resenhas :: P. S. Ainda Amo Você | Cantar em Verso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s