Início » Livros » Resenhas :: Feita de Fumaça e Osso

Resenhas :: Feita de Fumaça e Osso

Desde 2012 sempre ouvi falar sobre esse livro, porém foi somente no final do ano passado que eu finalmente comprei Feita de Fumaça e Osso em uma das minhas passadas pela Saraiva. Comecei com muita expectativa, me decepcionei no inicio da leitura, mas Laini Taylor conseguiu me surpreender no desfecho e já me encontro ansiosa para a continuação.


   Título: Feita de Fumaça e Osso

   Autor: Laini Taylor

   Editora: Intrínseca

   Páginas: 384

   Onde costumo comprar (Opções de livro impresso): Submarino

 

Sinopse: Pelos quatro cantos da Terra, marcas de mãos negras aparecem nas portas das casas, gravadas a fogo por seres alados que surgem de uma fenda no céu. Em uma loja sombria e empoeirada, o estoque de dentes de um demônio está perigosamente baixo. E, nas tumultuadas ruas de Praga, uma jovem estudante de arte está prestes a se envolver em uma guerra de outro mundo.
O nome dela é Karou. Seus cadernos de desenho são repletos de monstros que podem ou não ser reais; ela desaparece e ressurge do nada, despachada em enigmáticas missões; fala diversas línguas, nem todas humanas, e seu cabelo azul nasce exatamente dessa cor. Quem ela é de verdade? A pergunta a persegue, e o caminho até a resposta começa no olhar abrasador de um completo estranho. Um romance moderno e arrebatador, em que batalhas épicas e um amor proibido unem-se na esperança de um mundo refeito.

O que me fez comprar Feita de Fumaça e Osso? O principal elemento que me deixou curiosa para essa leitura foi o fato da protagonista ter sido criada por demônios, ou como eles chamam no livro, quimeras. Eu fiquei interessada em conhecer como a personalidade de uma garotinha poderia ser afetada por essa criação no minimo bizarra. Já imaginava Karou como uma adolescente com interesses e ideologias distintas a realidade de ser humano – uma garota de cabelo azul, cheia de tatuagens e um grande “foda-se a humanidade” nos olhos. Então, vocês já podem imaginar o quanto eu estava errada.

Karou é apresentada como uma adolescente normal – matriculada no curso de artes, seus interesses incluem garotos e se divertir com a melhor amiga. Nada de anormal por enquanto, até que ela nos apresenta sua família, que é constituída por quatro adoráveis quimeras. Sim, eles são adoráveis! Essa informação foi um balde de água fria a todas as minhas expectativas.

Os quimeras são retratados como criaturas meio humanas/ meio animais – alguns tem características mais humanas do que outros. Eles são capazes de sentir amor, carinho e outros sentimentos humanos, assim como suas personalidades não se distinguem tanto de outras características consideradas humanas. Essa revelação veio acompanhada do fato de que eles criaram Karou da forma mais normal possível, logo ela frequentou escolas e teve sua educação destinada a viver no mundo humano. Portanto, nesse ponto do livro eu cheguei a conclusão de que talvez eu estivesse lendo um YA (gênero jovém-adulto) com uma narrativa preguiçosa, que não demonstrava nenhum esforço da autora em criar algo diferente.

DSC01302

Arquivo Pessoal

Após 200 páginas o leitor é apresentado ao par romântico da protagonista e esse foi mais um componente para a minha lista de decepções.

Ele não era humano. Não era nem do seu mundo. Era um soldado com uma contagem de mortes nas mãos, e era inimigo de sua família. E, ainda assim, alguma coisa os ligava, mais forte do que tudo isso, algo com o poder de conduzir seu sangue e respiração como uma sinfonia, de forma que qualquer coisa que ela fizesse para lutar contra isso parecia em desacordo, uma desarmonia com o seu eu.

Karou e Akiva se apaixonam quase que imediatamente – é um sentimento que nasce de uma maneira inexplicável, se tornando algo tão forte ao ponto de que ambos os personagens já não conseguirem se imaginar sem o outro. Sério, Laini Taylor? Nem um esforço para tentar construir a relação dos protagonistas de forma minimamente realista? Eu já tive que aguentar esse tipo de romance em Fallen, já não tenho mais tanta paciência.
Acredito que já tenha retratado todos os detalhes que me incomodaram durante a leitura de Feita de Fumaça e Osso, por esse motivo agora vou me destinar a falar das qualidades que me fizeram  classificar esse livro com  4 estrelas (do total de 5) no Skoob.

– Esperança? A esperança pode ser uma força poderosa. Talvez não haja magia real nele, mas quando você sabe o que mais deseja e mantém isso aceso como uma chama dentro de si, pode fazer as coisas acontecerem, quase como mágica.

Um elemento que favoreceu a narrativa foi o fato de ele ser em 3ª pessoa, possibilitando ao leitor entender os diferentes lados que compõem a estória. É possível ver os dois lados da moeda, seja pelos quimeras ou pelos serafins, acredito que seja importante ressaltar que sempre podem existir duas verdades contraditórias. Teve dois capítulos do livro que refletiu muito bem isso, em um deles é contado uma lenda quimera e no outro uma lenda dos serafins, e você percebe que ambos manipulam suas histórias para que a sua espécie seja o herói, enquanto o inimigo seja o vilão. Eu achei isso interessante, porque nos permite perceber a origem dessa guerra, ela se inicia através de pequenas mentiras que ao longo dos anos e das gerações se tornam verdades absolutas e inquestionáveis para aquele povo. Logo, como essa é uma luta de entre verdades você pode escolher qualquer um dos lados para defender.

Apesar de não ter gostado tanto dos protagonistas, eu amei a melhor amiga da Karou – Zuzana é a melhor coisa desse livro, em cada página em que aparecia ela roubava a cena, é uma personagem cativante e engraçada que me renderam as melhores risadas do livro. Infelizmente, eu acredito que essa personagem não vai ter uma grande participação no segundo livro, porém espero está enganada.
O final foi inesperado, o mundo fantástico que Laini Taylor criou não tem muita originalidade, mas foi construído de forma descente – me fez refletir, questionar e julgar cada um dos lados dessa guerra extra dimensional. E foi por isso que eu dei uma classificação um pouco mais alta, porque eu achei o final muito satisfatório e acredito que ela tenha bastante material para explorar ainda mais esse mundo nos próximos livros.

Aviso: Se você não conseguir aguentar uma enrolação de 300 páginas, esse livro não é para você.

 

Laini Taylor mora em Porland, no Oregon, JamieMcGuire com o marido, o ilustrador Jim Di Bartolo, e a filha, Clementine. Finalista do National Book Award em 2009, tem outros três romances publicados. Feita de Fumaça e Osso é o quarto livro.

Ana

Anúncios

13 pensamentos sobre “Resenhas :: Feita de Fumaça e Osso

  1. Olá… Ana, tudo bem??
    Realmente cada leitor tem seu ponto de vista… li esse livro rápido e amei a leitura… ao contrário de você achei a história bem original, eu ainda não tinha lido livros que tivessem quimeras quando li esse, pelo menos não com eles bem de perto e falando sobre eles… eu adorei a Karou e sinceramente não achei muito romance não… então percebi que temos opiniões completamente diferente do livro é uma pena que não gostou tanto assim mesmo dando 4 estrelas pelo final maravilhoso…. eu não me senti cansada em nada…. e não vejo a hora de ler o segundo que por sinal já comprei rs. Xero!!

  2. Ola Laini adorei a resenha, estou bem curiosa com essa trilogia, o fato dos protagonistas terem se apaixonado logo de cara as vezes atrapalha, mas creio que a autora vai fortalecer a relação deles no decorrer da trilogia. Bem interessante ela ser criada por demônios. Já li algumas resenhas elogiando muito essa trilogia. Já está em minha lista de leitura. beijos

    Joyce
    http://www.livrosencantos.com

  3. Ahhhhhh, eu sou fascinada por essa trilogia… Ainda falta o último livro par ser lido, mas eu já amo de paixão e estou louca para saber como tudo vai terminar…

    Karou e Akiva se apaixonam rapidamente, mas eu achei super justificável quando soube tudo por trás, você não? Eu li Fallen e detestei, então Feita de Fumaça e osso não tem nem comparação… achei muito incrível a história que a autora criou, e se você achou o livro 01 enrolado (coisa que não achei) se prepara então para o segundo, porque no começo as coisas vão bem devagar 😛
    Uma pena que não foi uma leitura tão satisfatória 😦

    Beijos!

  4. Oee, tudo bem?

    Poxa, só depois de 200 páginas é que aparece o par romantico da história? E eles ainda se apaixonam rapidamente? Já não curti. Odeio quando as coisas ficam parecendo atropeladas. Eles poderiam ter se conhecido antes e assim desenvolvido melhor o romance. O livro não me chamava a atenção. Depois da sua resenha continuo sem interesse na leitura =P

    beijos
    Kel
    http://www.porumaboaleitura.com.br

  5. Oi Ana, tudo bem?
    É a primeira vez que vejo alguém usando argumentos negativos sobre esse livro. Todo mundo sempre elogiou tanto, que eu estava super empolgada. Percebi pelos comentários que você não foi a única que sentiu dessa forma. Saber que a autora enrola praticamente o livro todo é decepcionante. Acho que terei que ler para saber se gostarei ou não, mas agora confesso que perdi o interesse que tinha antes.
    Gostei muito da sua sinceridade, você argumentou muito bem.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

  6. Oiie
    Eu não li esse livro ainda.. Tenho o segundo, mas nao tenho o primeiro..
    Já vi em promos na submarino umas 103324234 vezes, mas nao me atrai..
    Acho q é pq nao curto a tematica..nao sou fã de livros de demonios…
    E agora q vc falou q é um livro mais ou menos nao me animou ainda mais…
    Veremos se um dia eu leio ou troco o segundo! hahaha

    Bjinhos
    Pam
    Meus Livros Preciosos

  7. Sério que você não gostou do mundo criado pela autora? Eu achei genial. Sem dúvidas a melhor parte do livro. E foi por isso que eu consegui chegar ao final do livro porque a enrolação é demais mesmo rsrs. Apesar de concluí-lo, eu abandonei a série. Não é para mim.

    Beijiinhos ;*
    Andressa – Blog Mais que Livros

  8. Oie, Ana!
    Também conheço a série há um bom tempo, mas ainda não li nem comprei. Ao contrário de você, o que me fez ficar louca pelos livros foi a capa. Mas agora, sabendo que a protagonista foi criada por demônios/quimeras, fiquei absolutamente fascinada porque isso é inovador e inusitado. Com certeza vou ler! A construção do mundo fictício me parece maravilhosa. Laini talvez acabe figurando meu top de autores!
    Com carinho,
    Celly.

    Me Livrando ❤

  9. Oie, Ana!
    Nossa, eu também conheço essa série há um bom tempo mas ainda não comprei ou li. Mas me atrai mais pela capa, até porque nunca parei para ler a sinopse! Hahahaha Agora, no entanto, que soube dessa curiosidade à parte – caramba, que inusitado! Criada por demônios! -, fiquei muito mais curiosa e com certeza vou comprar. Espero não decepcionar!
    Com carinho,
    Celly.

    Me Livrando ❤

  10. Oooi Ana!!

    Nossa que decepcionante esse livro!!
    Eu não li, na verdade eu pensei em comprar várias vezes, mas queria comprar pelo menos os dois primeiros.
    Não imaginei que a história fosse tão “ruim” assim 😦
    Pelo menos a narrativa em 3ª pessoa foi agradavel né? Mas eu confesso que depois da sua resenha, eu meio que brochei pra esse livro, não aguento muita enrolação, desistiria faaacil dele 😦

    Espero que os próximos sejam melhores!

    Beijinhos,
    http://www.entrechocolatesemusicas.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s