Início » Livros » Resenhas :: Trilogia Mara Dyer

Resenhas :: Trilogia Mara Dyer

Olá, galera. Vou postar mais uma resenha de trilogia, pois como eu já expliquei acho muito mais fácil falar da trilogia completinha ao invés de fazer individual; E desta vez vou falar da minha mais nova trilogia preferida (são tantas): Mara Dyer (todos gritam: LIIIINDA).

Mara Dyer é um desses livros que conquistam pela capa. Já falei e nunca vou mudar a minha opinião de odiar capas fotográficas, mas nesse caso eu calo a minha boca e simplesmente amo. Heather Landis fez um trabalho excepcional com essas fotos e se um dia eu conhece-la vou parabeniza-la. Deixando o papo de fotografa de lado, vamos ao livro. 😛

*Post livre de spoilers, porém indico pular a leitura da sinopse do livro #2 e #3.

Título: A Desconstrução de Mara Dyer

Autor: Michelle Hodkin

Editora: Galera Record

Páginas: 378

Onde costumo comprar (Opções de livro impresso): Buscapé

Sinopse: Um grupo de amigos… Uma tábua ouija… Um presságio de morte. Mara Dyer não estava interessada em mensagens do além. Mas para não estragar a diversão da melhor amiga justo em seu aniversário ela decide embarcar na brincadeira. Apenas para receber um recado de sangue. Parecia uma simples piada de mau gosto… até que todos os presentes com exceção de Mara morrem no desabamento de um velho sanatório abandonado. O que o grupo estaria fazendo em um prédio condenado? A resposta parece estar perdida na mente pertubada de Mara. Mas depois de sobreviver à traumática experiência é natural que a menina se proteja com uma amnésia seletiva. Afinal, ela perdeu a melhor amiga, o namorado e a irmã do rapaz. Para ajudá-la a superar o trauma a família decide mudar para uma nova cidade, um novo começo. Todos estão empenhados em esquecer. E Mara só quer lembrar. Ainda mais com as alucinações – ou seriam premonições? – Os corpois e o véu entre realidade, pesadelo e sanidade se esgarçando dia a dia. Ela precisa entender o que houve para ter uma chance de impedir a loucura de tomá-la…

Meu nome não é Mara Dyer, mas meu advogado disse que eu precisava escolher alguma coisa.

E é assim que somos apresentadas a Mara Dyer (ou, vai saber seu verdadeiro nome): Com uma pequena carta ao leitor. De cara já fiquei com um pé atrás com essa protagonista, mas ela é badass e merece respeito. Uma garota de 17 anos que passou por um terrível trauma. Sua melhor amiga morreu, assim como seu namorado e a irmã. E o pior de tudo é que ela não se lembra de nada, ou muito pouco sobre aquela noite. Sua maior dúvida é: O que eles estavam fazendo naquele manicômio abandonado?

Para ajudar Mara a superar seu trauma sua família se muda de NY para FL, sabe como é clichê americano e seus recomeços? Pois bem. O problema é que Mara não está legal e seus problemas não ficarão em NY apenas para ela poder viver sua vida e esquecer o que ocorreu. Como se não bastasse seu trauma a garota ainda pensa que esta ficando louca. Vê coisas no espelho, vê seu namorado morto na escola, e conhece o garoto mais lindo do mundo: Noah Shaw.

Aparentemente Noah é apenas mais um garoto problema da escola, porém ele se revela ser muito mais ao logo no primeiro livro. Mara e Noah tem uma ligação mais forte do que imaginam, e isso não significa apenas que o romance entre eles é intenso/arrebatador. Essa ligação é algo muito mais antigo do que eles possam pensar.


 

Título: A Evolução de Mara Dyer (#2)

Autor: Michelle Hodkin

Editora: Galera Record

Páginas: 406

Onde costumo comprar (Opções de livro impresso): Buscapé

Sinopse: As misteriosas e perigosas habilidades de Mara continuam a evoluir. Ela sabe que não está louca e agora precisa se prender desesperadamente à sanidade. Mara sabe que é tudo real: pode matar com um simples pensamento, assim como Noah pode curar com apenas um toque e que Jude, o ex-namorado morto por ela, está realmente de volta. Mas para descobrir suas intenções, deve evitar uma internação em um hospital psiquiátrico. Confusa com as paredes se fechando e ruindo ao seu redor, ela deve aprender a usar seu poder.

Após todos as descobertas de Mara e Noah no livro #1, finalmente Mara está começando a entender um pouco do que se passa em sua cabeça; E temos um episódio onde mais uma vez a sanidade da garota será questionada por seus pais, como se não bastasse seus próprios problemas ela se vê obrigada a fazer terapia em grupo com alguns adolescentes nada confiáveis.


 

Título: The Retribution of Mara Dyer (#3)

Autor: Michelle Hodkin

Editora: Simon & Schuster Books for Young Readers

Páginas: 464

Onde costumo comprar (Opções de livro impresso): Buscapé
*apenas em inglês

Sinopse: Mara Dyer wants to believe there’s more to the lies she’s been told. There is.
She doesn’t stop to think about where her quest for the truth might lead. She should.
She never had to imagine how far she would go for vengeance. She will now.
Loyalties are betrayed, guilt and innocence tangle, and fate and chance collide in this shocking conclusion to Mara Dyer’s story. Retribution has arrived.

Esse livro eu tive a coragem de ler em inglês. Foi o segundo livro em inglês que li na vida e precisei acompanhar a leitura com audiobook. A experiencia foi super agradável e já estou me programando para fazer, pelo menos, uma leitura nesse padrão por mês. Aos curiosos eu digo: Não, não sou fluente em inglês e nada do tipo. Também não sou autodidata. Sou apenas uma curiosa do idioma e que entende o suficiente para conseguir compreender um YA, já que a linguagem não é tão difícil.

Não vou falar muito sobre a premissa dele, mas basicamente temos Mara com um único objetivo: Encontrar Noah apesar de todos os fatos indicar sua morte.


A leitura da trilogia foi extremamente agradável. Apesar daquela vontade de saber o que de fato aconteceu com Mara e seus amigos a autora consegue nos segurar sem deixar a história chata ou enrolada. A forma como o relacionamento entre Mara e Noah se desenvolveu e em como ele conseguiu ser aceito pela sua família.

Mara é uma garota um tanto quanto perturbada. É difícil distinguir quando ela está alucinando ou dizendo a verdade. Apesar da sua vida estar cheia de problemas, Mara não é o tipo de protagonista irritante. Ao invés de apenas se lamentar pelos coisas que aconteceram, ou então acontecendo, ela vai atrás de respostas e nunca deixou de ser corajosa. Até mesmo quando está sendo ameaça de morte. Apesar de tudo ser explicado ao longo dos três livros, eu tenho dúvidas em relação a sanidade da garota.

Noah é o oposto de Mara. Em todos os sentidos. E ainda sim o leitor tem a certeza de que ele é o melhor para ela. Durante algumas páginas a inteligencia do leitor é colocada a prova, quando Noah se recusa a se afastar de Mara. Ah, mas isso sempre acontece nos livros, certo? Sim, claro. Mas pensa assim: Você tem um namorado(a) que aparentemente é pirado, tipo… louquinho. O que qualquer pessoa normal, como Noah, faria? Se afastaria. Não importa os motivos; Pode parecer ruim ou insensível? Claro, mas o ser humano é mais ou menos assim. Acho que isso pode ser chamado de autopreservação. Pois bem, Noah não tem nada disso. Fiquei incomodada no começo, mas okay, mais uma vez a autora soube como contornar a situação e deixou tudo explicadinho no final.

Apesar da bela construção dos protagonistas a autora fez muito bem ao desenvolver personagens secundários incríveis. Começando por Daniel, irmão de Mara. No começo ele parece ser apenas o irmão mais velho, sem nada a oferecer e sendo o preferido da família mas aos poucos nós começamos a vê-lo de forma diferente, de acordo com suas atitudes e sua maneira de demonstrar seu amor por Mara. Jamie, o primeiro e único amigo que Mara faz na sua nova escola. É sempre muito clichê quando a personagem muda de cidade conhece alguém que seja diferente de todos os outros. Aquele que você pensa “como eu queria ser amiga desse cara”, pois ele é divertido, cheio de sarcasmo e te da os melhores conselhos – mesmo que você nunca siga esses conselhos. Esse é Jamie. Parecia que era apenas isso. Parecia que essa amizade iria durar apenas um livro, mas Jamie me surpreendeu com sua presença no segundo e principalmente no terceiro volume, onde ele se mostra não apenas amigo de Mara mas sim o seu melhor amigo (afinal, melhor amigo é aquele que fica no seu lado até nas piores situações).

Michelle seguiu muito bem com o rumo da história misturando o presente com o flashback de uma personagem que descobrimos depois quem é. Acredito que o entendimento da história não seria o mesmo se ao invés dos flashbacks estivéssemos uma carta, ou alguém contando o que aconteceu. A forma como essa narradora (que eu vou chamar de X) nos conta sobre sua infância, seus conhecimentos e relacionamentos nos mostra os motivos de Mara ser como é e de sua ligação com Noah.

Trilogia Mara Dyer é um leitura indicada para quem gosta de mistério, um pouco de suspense/terror e YA. Para quem se incomoda com romance exagerado em alguns livros podem ficar despreocupados, que o relacionamento de Noah e Mara é bem calmo e a maior parte do tempo eles estão buscando respostas sobre as loucuras da menina. Não vou negar que, como toda adolescente apaixonada, Mara cita muito Noah mas isso não chega a ser irritante ou chato, pois logo esses pensamentos são substituídos por problemas mais graves do que seu interesse amoroso.

evo-maradyer-1280x720

Melhores quotes:

Grasnidos penetraram a atmosfera pesada do funeral quando centenas de pássaros negros voaram acima de nossas cabeças em uma investida de asas. Eles se empoleiraram num aglomerado de árvores sem folhas voltadas para o estacionamento. Até as árvores se vestiam de preto.

(Livro #1)

Definitivamente, estava vivendo uma espécie de pesadelo em um Jurassic Park mauricinho.

(Livro #1)

Noah levava as garotas à loucura, e eu já era louca. Precisava esquecer isso. Esquecer ele. Como Jamie muito sabiamente dissera, eu já tinha problemas suficientes.

(Livro #1)

— Não há nada que eu queira. Não há nada que eu não possa fazer. Não me importo com nada. De qualquer modo, sou um impostor. Um ator na minha própria vida.

(Noah, Livro #1)

Eu não tinha certeza de como conseguiria ficar sã enquanto ouvia constantemente que sou louca.

(Livro #2)

— Tenho medo… tenho medo de estar perdendo o controle.
Tenho medo de estar me perdendo.
A ideia era como uma farpa na mente. Sempre ali, sempre ardendo, mesmo quando não se tinha consciência dela. Mesmo quando não se estava pensando a respeito

(Livro #2)

Caminharei para sempre com histórias dentro de mim que as pessoas que mais amo jamais poderão ouvir.

(Livro #2)

Imagino se é possível conhecer alguém pelas palavras que a pessoa amava.

(Livro #2)

Galera, selecionei apenas dos dois primeiros livros pois como o terceiro eu li em inglês não vou saber traduzir as frases direitinho. 😦

Beijos. Dúvidas sobre a trilogia perguntem, pois vou responder (com ou sem spoiler, como você preferir).

Michelle Hodkin cresceu na Flórida, fez faculdade em Nova York JamieMcGuire e estudou direito em Michigan. Quando não está escrevendo, pode ser encontrada retirando objetos estranhos de dentro da boca de um de seus três animais de estimação. Este é o primeiro romance de Michelle.
Sil 2
Anúncios

17 pensamentos sobre “Resenhas :: Trilogia Mara Dyer

  1. Olá! Bem, parabéns pela leitura em inglês. Eu me sinto humilhado, sabe… kkkk porque faço inglês há 3 anos mas tenho um pouco de medo de pegar um livro e ficar perdido. Mas quem sabe eu não tente em breve? Enfim, essa trilogia não me interessa muito, acho que por ser mais densa que o que eu posso aguentar. rsrs
    De qualquer forma, as capa são lindas!
    xoxo
    http://www.bookmore.com.br/

  2. Uau! Uma resenha tripla? Tá de parabéns, principalmente por ter lido o último em inglês (eu entendo muito pouco e tenho medo de tentar).
    Não costumo gostar de sobrenatural, mas esse livro em especial me interessa porque só ouço elogios a ele. A mistura de elementos parece estar na medida certa pra prender o leitor. E concordo com vc quanto às capas, estão bem atrativas e visualmente bonitas.
    Acho que vou esperar lançar o 3 e ver se aparece um box pra eu comprar logo. rs
    Beijinhos!
    Giulia – http://www.prazermechamolivro.com

  3. Oi Silveane….

    Ontem eu fui ao blog de uma amiga e li a resenha da trilogia dessa série e fiquei tão fascinada que já coloquei os dois primeiros livros na minha listinha…. eu não consigo ler em inglês… mesmo com a ajuda do audiolivro rsrsrs… fiz dois anos, mas só tive a comprovação do quanto sou péssima nessa língua rsrrs… Sua resenha foi tão inspiradora… me fez querer a série cada vez mais… espero que o terceiro livro não demore a ser publicado… Xero!!

  4. Michelle, esse livro também me conquistou pela capa. Eu me apaixonei na primeira vez que vi!
    Ganhei o primeiro exemplar de presente de aniversário espero gostar de leitura assim como você.. e vou providenciar o segundo também para não ficar surtando com o fim do livro hahaha
    Legal você fazer uma resenha da trilogia inteira, com certeza e mais facil de explicar a história, mas para mim, nada substitui a resenha tradicional, pois nela conseguimos saber melhor os nuances e as características de cada livro.

    Beeeijinhos ;*
    Andressa – Mais que Livros

  5. Oi, Michelle, tudo bem?
    Sou louca para ler essa trilogia!!!
    Claro que eu li as sinopse, né?! Mesmo com seu aviso eu não me seguirei e não me arrependo. Fiquei ainda mais curiosa!
    Quero muito saber quem é a voz narradora da história, pois sempre pensei que o livro fosse narrado em primeira pessoa pela Mara.
    Achei muita bacana a ideia de a autora confundir o leitor ao não deixar muito explícito o que é real e o que é alucinação de Mara.

    Adorei sua resenha (e as quotes!).

    Beijos,
    Amanda

  6. Não me mate pelo que vou dizer… rs… li o primeiro e o segundo livro e não consegui gostar da série… ainda vou ler o terceiro, porque quero saber como tudo vai terminar, mas não vi nenhum sentido nas escolhas da autora, não consegui acreditar nas coisas que ela inventou, e também não tenho certeza da sanidade da Mara. Espero que o terceiro livro termine com a frase “então eu acordei”, hahaha, acho que é o único jeito de eu conseguir engolir a história.

    Beijo!

    Ju – Entre Palcos e Livros

  7. Oi, tudo bem?
    Estou com o primeiro e segundo livro para ler aqui, comprei na promoção. Assim com essas resenhas eu fico ansiosa pra ler, mas dizendo que você pode ter pesadelos. Gostei disso dela ser corajosa e ir atrás das respostas.

  8. Olá,
    Eu li os dois primeiros e amei, essa trilogia é incrível. Não leio o terceiro em inglês porque 1. pra mim é muito complicado comprar livros em inglês e 2. mesmo tendo um bom nível da língua me sinto insegura. Mas estou ansiosa pelo lançamento da Galera.
    Beijos.
    Memórias de Leitura – memorias-de-leitura.blogspot.com

  9. Oi Silviane.
    Eu estava em busca de alguns livros que me interessei lendo resenhas em 2014, e tinha esquecido de Mara Dyer, obrigada por me lembrar.
    A trama é interessante, e é bom saber que a autora desenvolveu bem tanto a protagonista quanto os personagens secundários.
    Eu não gosto de terror, mas estou disposta a sair da minha zona de conforto esse ano, e vou aproveitar que esse enredo também envolve mistério.

    Beijos.
    http://www.leiturasdapaty.com.br/2015/01/resenha-uma-chance-para-recomecar.html

  10. OOoi,

    Eu não li ainda mas assim como você, sou apaixonada pela capa!
    Eu li uma resenha negativa e tinha ficado com pé atras, mas a sua aumentou a vontade de ler.
    AMO quando autores constroem bem personagens secundarios. Gostei muito da sua resenha da trilogia e pulei algumas partes mais para saber da sua opinião. Acho que ficaria irritada com os comentarios excessivos da Mara, mas nada que me faça desistir da leitura 😀

    Beijinhos,
    http://www.entrechocolatesemusicas.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s