Início » Livros » Resenhas :: Coração Artificial

Resenhas :: Coração Artificial

Conheci o livro Coração Artificial através do blog da Kel, Por uma boa Leitura, onde tem uma entrevista muito legal com a Viviane. Pelo pouco que ela falou do livro eu já fiquei curiosa e gentilmente a autora nos cedeu o e-book. Claro que eu fiquei super feliz quando ela entrou em contato e assim que terminei minhas leituras fui correndo ler.

Título: Coração Artificial

Autor: Viviane L. Ribeiro

Editora: Multifoco

Páginas: 302

Compre: Editora Multifoco

Sinopse: Gabriel é filho de um importante magnata da indústria de órgãos artificiais, e Alicia é apenas uma estudante inteligente o bastante para ter uma bolsa de estudo na mesma faculdade privada que Gabriel frequenta. O fato é que eles nunca teriam se conhecido se Gabriel não tivesse parado para ajudar Alicia com seus livros e muito menos se aproximado tanto se não a tivesse visto cantar em um bar numa noite.
Então acontece um acidente de carro.
E estranhamente as pessoas próximas a eles estão tentando mantê-los afastados, e enquanto isso, eles vivem a vida naturalmente, acreditando que o acidente não trouxe nenhuma consequência para suas vidas.
Mas a verdade é que estão completamente errados.

O que mais me chamou a atenção no livro e me fez ter vontade de lê-lo foi o fato do narrador ser masculino. Como eu disse no comentário da entrevista estou cansada de mocinhas cheia de blá, blá, blá bobo (mesmo sempre lidando com elas com muito amor e carinho) e acho, de verdade, que se por algum motivo a autora tivesse optado por narrar pelo ponto de vista da Alicia a história não teria sido tão bacana.

Como já nos explica a sinopse Gabriel é filho de um magnata; O que a sinopse não nos diz é que esse magnata é um homem frio e manipulador, que usa de chantagem para ter o que quer do filho. Acredito que pela forma como Gabriel foi criado tudo está errado na sua vida e até em sua personalidade. Ele faz uma faculdade que odeia, não tem muitos amigos e admite que não se importa com isso, é antipático em alguns momentos e extremamente orgulhoso o tempo inteiro. Em algum ponto da história ele se compara com esses badboy dos livros, mas eu acho que ele é apenas um garoto insensível.

Estar vivo é como assistir a um filme de terror sem saber o que encontrará a seguir.

Gabriel conhece Alicia na faculdade, em um raro ato de bondade de sua parte. Nos dias que se seguem ele passa a ignora-la até o dia que a viu cantando em uma barzinho da cidade. Ele se encantou com a coragem de Alicia em se apresentar diante de um publico, coisa que ele nunca teve e acredita que nunca terá coragem de fazer. Veja bem, Gabriel faz engenharia por pressão do pai (aquela velha história de seguir tradição da família, coisa de gente rica) mas seu sonho é ser músico e nunca teve coragem suficiente de enfrentar seu pai ou de cantar em um palco.

Arquivo pessoal

À partir daí Gabriel e Alicia se aproximam de uma forma bem inocente. O relacionamento entre eles não é nada arrebatador ou desesperado, pelo contrário. Mesmo sendo evidente o interesse de Gabriel por Alicia, e vice-versa, eles pouco agem como um casal apaixonado. Como eu disse Gabriel e insensível e em diversos momentos fiquei extremamente incomodada com o modo como ele tratava Alicia, mas ao mesmo tempo eu o entendia bem de onde aquilo vinha, pois com a sua narração é fácil entende-lo e não odia-lo por suas atitudes.

Alicia, ao contrário do que pode parecer, não é o tipo de garota livre. E eu uso esse adjetivo pois é bem clichê em alguns livros/filmes onde o personagem é manipulado pela sua família que seu interesse amoroso esteja em uma situação contrária. Os pais de Alicia são super protetores a ponto de se mudaram de cidade com ela para o período de faculdade. O que me agradou na personagem foi a forma como ela encara o mundo, sua família e Gabriel. É uma garota bem humorada e que aprecia as coisas mais bobas da vida – tipo um quintal com gramado verde. Porém não gostei de vê-la aceitando em diversos momentos o jeito como Gabriel fala com ela, sem nem ao menos fingir que se incomoda. Mesmo após o fim do livro tentei entender os motivos dela mas não obtive sucesso; Contudo isso não deixou a leitura menos agradável.

Ela era o Sol, brilhante e grandioso, e nós, os planetas, orbitando em sua volta. Ela, ela tinha o mundo sob seus pés agora e talvez nem fizesse ideia.

Em alguns momentos durante a narrativa senti falta de reviravoltas. É muito agradável ler um livro onde a cada final de capítulo o leitor fica sem ar ou surpreso e durante alguns momentos senti que a autora pecou nesse aspecto. Assim como também não me senti totalmente emocionada (ou confusa ou irritada) com a maior revelação do livro. Aconteceu tudo tão rápido e nesse momento temos apenas Gabriel querendo entender o que está acontecendo e exigindo respostas, porém não me senti como ele. Pensando sobre o momento agora acho que ele foi muito paciente em procurar pelas respostas e não se permitindo sentir raiva e isso chega a ser frustrante como leitora. Talvez esse seja um comportamento tipico masculino – já que às vezes mulheres sentem tanta raiva que acabam apenas falando besteira, gritando e batendo portas.

Conversei com a Viviane após terminar o livro e ela comentou que algumas pessoas não compreenderam o final do livro. De fato, a passagem de tempo entre o último capítulo e epilogo é tão brusca que por um momento causa estranheza e confusão; E para mim isso foi muito perspicaz por parte da Viviane, pois o leitor se sente na sua zona de conforto e acaba sendo surpreendido com os fatos das coisas. Fiquei emocionada com o final, não de chorar mas de sentir o coração apertado e a garganta fechada.

— Você é uma otimista mesmo, para depois de ouvir o que ouviu ainda dizer isso — e voltei os olhos para ela, encontrando seus olhos que já olhavam para mim.
É uma característica do otimismo acreditar no lado bom das coisas, não é? — ela disse, em resposta. Ou realmente não absorveu o que foi dito atrás daquela parede ou fingia muito bem.

Coração Artificial tem vários personagens secundários mas o que eu mais adorei foi Vitor, irmão de Alicia. Apesar de ter certeza que todos devem odia-lo eu senti que ele deveria ser melhor desenvolvido na história. Fiquei curiosa para conhece-lo melhor e entender seus sentimentos em relação as coisas que acontecem com sua família. No fundo eu acho que ele é o tipo de pessoa incompreendida e que não mede consequências dos seus atos.

Apesar das suas 302 páginas o livro é bem fácil de ler. Para as mais desocupadas como eu a leitura é feita em apenas algumas

Arquivo pessoal

Arquivo pessoal

horas. Então vale muito a pena pega-lo em um domingo preguiçoso, para relaxar e se preparar para enfrentar a semana (ou não, vai que você é dessas moças super sensíveis).

+ quotes

— Você alguma vez já pensou em como as coisas extraordinárias podem acontecer, se apenas as deixarmos acontecerem?

E é justamente isso que me faz perder a credibilidade da vida; viver sem ver seus sonhos se tornarem realidade, porque existe uma lei que determina que não podemos ter tudo.

Eu queria poder perseguir a sua borda para saber até onde vai dar o seu fim só para não ter de voltar para casa e enfrentar o que nos esperava. Mas eu sabia que não importa quantas voltas eu desse, em algum momento eu teria que voltar.

Viviane L. Ribeiro nasceu em Belo Horizonta (MG). Amo seus animais, seu marido e sua família. Mas acha que ama ainda mais livros, porque sempre os deixa para ler e escrever. Faz faculdade de Letras, e se forma no final do ano que vem. Ultimamente não esta indo muito bem na faculdade, porque quando esta trabalhando numa nova história sua mente nunca para nem mesmo quando está trabalhando ou quando o professor está falando.
É colecionadora de trilha sonora de filmes favoritos e apaixonada por astronomia, apesar de não entender nada do que os astrônomos falam e não conseguir localizar uma constelação.
Além dos livros sua outra paixão é música; ela toco violão e orgão, mas definitivamente ama mais o primeiro.
Entre em contato com Viviane nas redes sociais: Site oficial | Fbook | Skoob

 

Anúncios

35 pensamentos sobre “Resenhas :: Coração Artificial

  1. Pingback: Lançamento :: Senhora de Dois Mundos | Viviane L. Ribeiro | Cantar em Verso

  2. A sinopse por si só já é instigante o suficiente para mim haha Me agoniou mais ainda o fato de não ter conseguido ligar o título do livro com a estória. Até me ocorreu um palpite, mas pareceu meio absurdo. Ou não? Será? Será que é o que eu to pensando? Ahh, a resenha conseguiu me deixar aqui matutando sobre tudo. Gente, eu preciso desse livro! A capa é um amorzinho, eu adorei *-* Sobre o Gabriel, tenho a impressão que ele é aquele tipo de personagem que a gente odeia e ama ao mesmo tempo, e sinceramente, esses são meus preferido 🙂

  3. Parece ser um livro de romance leve, sem muita profundidade, mas gostosinho de ler. Fico feliz a cada novo autor brasileiro publicado que encontro.
    Curiosamente, é a segunda vez no dia em que ouço falar desse livro, até então desconhecido. Achei a capa atraente, bem como o título.

  4. Adorei saber sobre o livro ainda não conhecia, a resenha e opinião me aguçou muito para ler.. e ainda mas sobre o acidente e depois dele, nossa quero ler agora…Vai para a lista de livros com prioridade para ler !!!

  5. Oi flor, tudo bem?

    Eu não conhecia este livro, mas leria até pelo fato do narrador ser masculino me bateu uma tremenda curiosidade, esse trecho me deixou mais ainda curiosa :

    “queria poder perseguir a sua borda para saber até onde vai dar o seu fim só para não ter de voltar para casa e enfrentar o que nos esperava. Mas eu sabia que não importa quantas voltas eu desse, em algum momento eu teria que voltar.. .”

    Beijos,

  6. Oii, adorei a sua resenha, bem detalhada porém sem spoiler. Eu não conhecia o livro e é a primeira resenha dele que leio também, e como você, também gostei do fato do livro ser narrado pelo Gabriel, já que na grande maioria das vezes são as mocinhas que narram, gosto sempre de saber o ponto de vista do boy da vez.
    Fiquei curiosa sobre a família de ambos e sobre as respostas que ele irá exigir.
    Espero poder ler Coração Artificial em breve.
    Beijos!

  7. Nossa adorei a sua resenha,gostei muito da forma como você descreveu a história, impressionante como você enriqueceu com detalhes a resenha ,mas mesmo assim sem dar spoilers. Coração Artificial me pareceu bastante interessante, confesso que fiquei basante curiosa, queria saber como é que termina essa história, mas se você contasse estragaria né kkkkkk, bom, um beijo, parabéns pela resenha.

    http://omaravilhosomundoderafaela.blogspot.com.br/

  8. Olhando a sinopse não me interessei muito pelo livro, mas a partir do momento em que comecei a ler sua resenha acabei me interessando. E admito que não sei quando foi a última vez que li um livro em que era narrado por um personagem masculino. Realmente adorei sua resenha!!
    Beijos.

  9. Oi, nossa! Que resenha incrível, tive contato com esse livro porém em forma de e-book e estou louca para ter físico. Concordo em muita coisa que falou, podia ter mais reviravoltas e ele poderia ter tido um pouco menos de calma para lidar com algumas coisas… Porém, eu amei mesmo assim e achei um livro pelo qual vale a pena gastar algumas horas com a leitura!
    Beijos

  10. Oi, tudo bom?
    O fato de o livro ser narrado por um homem me deixa com vontade de ler. E também que o amor deles não é algo rápido e arrebatador igual aos diversos livros que temos hoje. Acho que umas reviravoltas deixariam o livro mais interessante né, mas não faz com que eu não queira ler
    Beijos!

  11. Adorei saber que o livro é narrado por um personagem masculino, pois sempre fico pensando o que o rapaz acha ou pensa em certas situações que a mocinha relata.
    Gostei do “suspense” sobre o acontecimento durante o acidente e fiquei muito curiosa sobre a história.
    Adorei sua resenha Viviane e espero poder ler esse livro em breve.
    Parabéns!

  12. Achei a premissa do livro muito interessante e diferenciada.
    Como os autores tem criatividade.
    O livro deve ser incrível e gostaria de ter a oportunidade de ler.
    Aproveite o feriadão com moderação e amor no coração!
    Cheirinhos

  13. Que resenha maravilhosa! super detalhada…
    Fiquei curiosa para saber o final do livro haha
    Como a Driely falou: faltou explorar o assunto dos órgãos artificiais. Queria saber mais sobre isso e como é abordado no livro.
    Bem, a resenha ficou ótima.
    Beijos!

  14. Oi,
    Não conhecia o livro e achei muito interessante essa construção de um protagonista e narrador tão fora do convencional. Achei legal o modo como relacionamento entre eles foi construído e por conta disso, fiquei interessado. Uma pena que o livro mantenha uma linearidade. Acredito que certas reviravoltas deixam a trama bem mais interessante.
    E também gostei dessa quebra temporal entre a história e o epílogo. Adoro quando isso acontece! Não sei se leria, mas fiquei bem curioso! rs

    Abraços
    Adriano
    GeraçãoLeitura.com || http://geracaoleiturapontocom.blogspot.com.br/

  15. Eu lembro de já ter lido sobre esse livro, mas não me interessei tanto. Essa falta de clímax, de emoção durante a narrativa, deixa a leitura meio devagar. E não entendi muito bem o lance do epílogo. Ela dá um salto sem indicar ao leitor que o fez? Estranho, né?
    Bem, de qualquer forma, não tenho interesse por enquanto.
    Beijinhos!
    Giulia – http://www.prazermechamolivro.com

    • Oi, Giulia.
      Então, ela nos mostra que é epilogo. Apenas o salto do tempo que é longo (tipo aquela coisa de último capitulo de novela, sabe?). No começo o leitor fica surpreendido e um pouco confuso, mas logo a duvida é tirada. Eu acredito que para quem é acostumado a ler talvez não fique com dúvidas ou para outros depende o tipo de livro que lê.

      Bjs

  16. Oi Sil,

    Eu vi apenas uma resenha do livro e gostei muito do que li na sua, pois você traz uma análise bastante sincera, isto é super importante. Como você eu curto muito as reviravoltas nas tramas, mas apesar de um tanto quanto deficitária neste quesito, pelo que você mencionou na resenha, eu me interesso pelo livro e mais frente investirei na leitura dele.

    Beijos
    Tânia Bueno
    http://www.facesdaleiturataniabueno.blogspot.com.br

  17. Oi Sil, tudo bem?
    Eu acho muito divertido quando o narrador é o mocinho da história, temos a oportunidade de conhecer o universo masculino. E parece que cada um vai conseguir encontrar no outro a coragem de dar uma reviravolta em sua vida. Pela que no livro não é muito ágil, não tem muita emoção no meio dele. Mesmo assim parece ser uma linda história de amor, como eu gosto, risos…
    Adorei a dica, quero muito ler.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    • Oi, Cila!
      Eu acho que esse livro combina com seu gosto literário – baseada nas resenhas do seu blog. Leia quando tiver uma oportunidade, mesmo com essa pequena falha ainda vale a pena. É um belo livro e que nós trás reflexões (e isso é algo importante para a leitura).

      Beijos.

  18. Oi!!

    Ainda não conhecia esse livro, mas achei a autora uma fofa por te mandar em e-book *-*
    É difícil encontrar personagens masculinos que narrem as histórias, mas gosto quando isso acontece. Adorei a sua resenha! Parabéns!! *-* Fiquei curiosa para conhecer o Gabriel, mas ainda não é o momento certo!!!

  19. Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia esse livro, mas fiquei interessada ao ver que o narrador é masculino, é difícil encontrar livros assim, né? Geralmente é narrado pela mulher e elas são cheias dos blablabla bobos mesmo, às vezes até enjoa kkkkk Mas confesso que a história em si não chamou a minha atenção, no momento eu não leria esse livro, quem sabe mais para frente.

    Beijos :*
    Larissa – http://srtabookaholic.blogspot.com

  20. Oooi,

    Que carinho dessa autora!
    AMEI sua resenha, extramente detalhada, sem spoiler e muito bem escrita. Eu também sinto falta de livros narrados pelo personagens masculinos, muitas vezes as histórias ficam iguais.
    Fiquei muito curiosa por causa disso. Gostei de saber sobre a escrita da autora e fiquei hiper curiosa para saber sobre o final. Acho que a autora conseguiu mexer com bastante gente com ele. Gosto de coisas imprevisiveis.
    Fico feliz que a leitura tenha fluido bem.

    Parabéns pela resenha!

    Beijinhos,
    http://www.entrechocolatesemusicas.com

  21. Oieeee, tudo bom?
    Nossa, eu não sabia dessa não. Pois é, sempre vejo mocinhas que narram a história e esse já é um ponto positivo para eu me aventurar na obra (rs), além dessas quotes maravilhosas que você colocou ele tem uma proposta super interessante e nunca mais li livros do gênero </3 Os seus comentários me fizeram ter uma enorme curiosidade da obra, tudo bem detalhado, parabéns ♥ Espero ler logo este livro em breve e já desejo enorme sucesso para vocês 🙂

    Beeeijos!
    Luan || http://umgrandevicioliterario.blogspot.com.br/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s