Início » Séries de TV » Review » Série :: The Middle

Série :: The Middle

Mais uma vez vou falar de algo que eu adoro: Série. Porém, desta vez, a série não é derivada de alguma adaptação literária.

Título: The Middle (Uma família Perdida no Meio do Nada)

Emissora: ABC (EUA); Warner & SBT (Brasil)

Estréia: 30/09/2009

Gênero: Comédia

Elenco: Patricia Heaton, Neil Flynn, Charlie McDermott, Eden Sher, Atticus Shaffer, entre outros

Onde comprar: Buscapé 

Sinopse: The Middle gira em torno de uma típica família de classe média do meio oeste americano (mais precisamente Indiana). Patricia Heaton [Everybody Loves Raymond] é Frankie, uma mãe de 3 filhos, uma excelente vendendora de carros, que tem lidar com as confusões da sua família.

The Middle é uma sitcom (situation comedy) Americana que está no ar desde 2009. Nela temos uma família de classe média que, de modo geral, passa por poucas e boas.

Quem não conhece pode se perguntar: Mas o que The Middle tem a ver com livros? Bom, muita coisa. A família Heck, protagonista da série, tem um filho caçula chamado Brick (Atticus Shaffer) que simplesmente ama ler.

Brick

Brick passa seus dias com a cara enfiada nos livros, assim como seu local preferido na cidade é a biblioteca. Ele é um garoto inteligente, mas um pouco desatento para as coisas da vida e tem uma mania de sussurrar para si mesmo.

Eu escolhi falar um pouco desse personagem, pois recentemente voltei a acompanhar a série e fui assistir ao primeiro episódio da terceira temporada (Forced Family Fun Pt 1 & 2) onde a família decide fazer uma viagem de férias e acabam indo para um acampamento nada legal. Mike, o pai, tenta fazer de tudo para que o menino tenha uma experiência bacana com a família, aproveitando os locais e o momento da melhor forma, porém o garoto esta sempre com a cara nos livros.

Mike: Muito bom, hein? Entende porque… Pelo amor de Deus, está lendo de novo? Pensei que estivesse deixado o livro no acampamento. Brick, não viemos aqui para ler e sim para passar um tempo juntos e desfrutar o lago.

Brick: Oh! Você quer saber algo sobre lago? Aqui diz que tem 200m no ponto mais profundo e é abastecido por oito córregos.

Mike: Sério? E qual é a cor?

Brick: Na foto é um pouco confuso. Talvez… Cinza ou…  Oh! Na verdade, está mais para azul e prateado. Eles deveriam por uma foto melhor nos livros para as pessoas poderem apreciá-lo.

Mike: Brick, você acabou de apreciá-lo e sabe por quê? Porque você olhou para ele. Você tem que olhar o lago, as árvores e a coisa toda

Brick: É, acho que sou mais um cara dos livros.

Mike: Como vou dizer. Pense nas árvores como pré-livros. Olhe, Brick, sabe as pessoas que escreveram esses livros?

Brick: Autores.

Mike: Eu sei como são chamados, Brick. A questão é, eles tiveram que fazer algo para ter o que escrever… Experimentar as coisas ao redor deles. Não se escreve um livro sobre ler um livro.

Brick: Na verdade fizeram: “A História Sem Fim”, publicado pela 1ª vez em alemão sob o título “Die Unendliche Geschichte “.  “Geschichte…”

Mike: Aqui.

Brick: E agora?

Mike: Bem… Agora nada. Agora sentamos e esperamos. Essa é a beleza. Muitas pessoas não entendem a beleza do silêncio, muitos que vivem em nossa casa.

Brick: É bem parecido como ficar de pé na fila do supermercado, só que com uma vara.

Mike: É, parece que sim.

Brick: O que está acontecendo? O que isso? Minha vara está envergada!

Mike: Você pegou um!

Brick: Sério? Peguei? Eu li sobre isso!

Mike: Sim. Gire o carretel. Não,  do outro jeito. Ok, dêum pouco de folga ou vai perdê-lo. Ai está. Você conseguiu! Ai está. Isso! Venha aqui! Você conseguiu! Bela pegada!

Brick: Uau! Um peixe. É assim que são os sticks de peixes no começo?

Mike: Não os que conseguimos comprar.

Em praticamente todos os episódios o personagem tem alguma situação que envolve livros, mas nesse caso me chamou muito a atenção, já que hoje em dia nós vemos muitas pessoas criando relações com seus livros como se eles fossem as únicas coisas importantes do mundo. Já vi páginas e grupo postando coisas do tipo “garota decente é aquela que gasta dinheiro com livros e não com maquiagem” e coisa desse tipo. Só porque eu sou garota e gosto de ler não significa que eu tenho que fazer dos livros a minha vida e deixar de lado gastar dinheiro com maquiagem, sapato ou roupa, entendem?

Também não acho que as pessoas devem viver/respirar livros 24 horas por dia. O mundo é belo, na maioria das vezes, e temos coisas na nossa cidade, família e amigos que devemos aproveitar sempre; Afinal o que fica no final de tudo são as lembranças.

Ah! Não me odeiem por falar isso. O fato é que nossa geração esta deixando de aproveitar muita coisa, não apenas por causa dos livros mas também por causa da internet/apps etc etc etc.

Beijos.

Anúncios

35 pensamentos sobre “Série :: The Middle

  1. Oooi Mila,
    estou indignada com a frase da comunidade “garota decente é aquela que gasta dinheiro com livros e não com maquiagem”. Rhm’ a gente ver cada coisa :/ hahah, agora vou ter que andar assustando o povo no meio da rua? Eles não são obrigados. Eu amo ler, acho muito perfeito comprar livros, mas gastar dinheiro nas baladas do fim de semana também é ótimo, e nem por isso deixo de ser decente. Sem falar nas sandálias *—* amo paquerar vitrine (já que raramente tenho dinheiro para comprar). É uma pena que vira e mexe nos deparemos com comentários assim.

    Beijooos!

  2. Oieeee, tudo bem? Achei a dica de série bem legal, porém eu não gosto muito destes seriados de comédia não, mas vamos ao ponto principal: eu adorei a ligação que vc fez do personagem com a vida real, realmente hoje em dia existem muitas pessoas que desejam escapar do mundo real através de vários meios, não somente dos livros mas com os celulares haha, todos hj em dia possuem whats, porém algumas pessoas exageram demais no uso do mesmo. Um colega de faculdade meu é muito viciado no whats, ele está em milhões e milhões de grupos e fica o dia todo grudado no celular, eu graças a Deus não sou assim haha, mas as vezes da vontade de desaparecer e esquecer um pouco do mundo, quando isso acontece eu recorro não somente aos livros, mas principalmente as séries de TV de romance/terror como por exemplo The Vampire Diaries, Skins e várias outras. As únicas que eu não gosto são as de comedia mesmo rsrs. Enfim, eu gosto de fugir um pouco da realidade as vezes, mas não sou viciado não kkkk, amei sua postagem e adorei comentar, Abraços.

    Gustavo S.
    vampleitores.blogspot.com.br

  3. Oi, Sil, tudo bem?
    Concordo totalmente com você, parece que hoje em dia se criou um perfil de leitor que se você não viver pelos livros é um poser!
    Eu nem entro nesse tipo de discussão quando vejo pela internet porque acho perda de tempo. Eu tenho família, marido, amigos e adoro passar um tempo com eles, sair, conhecer gente nova, viajar, enfim, viver a vida e isso não significa que sou uma leitora melhor ou pior que os outros.
    Bjos

  4. Oi Silviane,
    Não sigo a série, que parecer ser muito boa, mas concordo em uma coisa, apesar de gostar muito de ler, não consigo ficar sem experimentar as outras coisas boas da vida. Ler é bom, é ótimo, mas devemos fazer outras coisas também, aproveitar a vida, passear, pescar, andar de bicicleta e muitas outras atividades.
    bjs.

    http://www.navioerrante.blogspot.com.br

  5. Oi Silviane, tudo bem? Já tinha ouvido falar sobre essa série, mas nunca assisti… parece ser bem divertida, acho que vou assistir algum dia. Adorei esse trechinho, e é realmente, ler é muito bom, mas não podemos deixar de fazer outras coisas.

    Adorei a dica!!

    Beijinhos

    Rafaella Lima

  6. Oi Sil, sua linda, tudo bem?
    Posso falar??? Você foi perfeita!!!!! Antes de dar a conclusão, você sem avisar, trouxe o argumento e fez o leitor perceber por conta própria o que estava errado na cena, fez ele chegar lá sozinho, e no fim, você dá o arremate só afirmando o que ele mesmo já descobriu.
    Essa foi a sua abordagem: perfeita!!!!!! Até parece que faz psicologia. Adorei!!!!!
    Agora o conteúdo da sua lição: você acabou de falar sobre um assunto muito importante: nossa geração e a geração dos nossos filhos: ninguém mais se socializa, as pessoas estão se escondendo atrás de alguma coisa. E não importa se é livro, celular, computador, ou ouros semelhantes, isso não é bom.
    Simplesmente adorei!!!!!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    • Oi, Cila!
      Obrigada pelos elogios. Fiquei feliz! *-* E bom, um dia já pensei em ser psicologa, vai ver eu tenho jeito pra coisa, né? hahaha
      Essas gerações… Como diz meu avô “só piora”. Mas tanta coisa pode mudar, vai que a gente começar a viver num mundo pós apocalíptico do nada? ❤ *sonhando*

  7. Com certeza a gente não deve viver só para os livros… embora eu passe boa parte da minha vida lendo, como o Brick! rs… Claro que não chegaria ao cúmulo de estar de frente ao lago e ler sobre o lago ao invés de olhar pra ele!! hahaha… Nunca assisti a essa série, mas adorei o diálogo, muito engraçado esse final, “não os que conseguimos comprar”… rs…

    Ju
    Entre Palcos e Livros

  8. Oi Flor… não sou chegada nessa série… a conheço porque tenho um amigo que assiste e fala direto no meu ouvido rsrs tentei assistir, mas não me contagiou… mesmo com esse menino amando a leitura… Concordo com você que não devemos atropelar as coisas… eu amo livro e sempre compro… mas percebo as minhas outras necessidades… a questão é que as pessoas sempre encontram um assunto para criar preconceitos… infelizmente… Xero!!!!!

  9. Oi Sil,

    Ah!!!! Fiquei apaixonada por Brick, que lindo!! Amaria estar ao lado dele. Não conheço a série e com a sua postagem tenho certeza que se tivesse tempo para segui-la eu iria adorar. Gosto dessa coisa de envolver família seus dramas, descobertas, crescimento e alegrias, sim porque família tem isto e mais um pouco, é um Universo a ser desvendado sempre ainda que já estejam crescidos, não importa.

    Beijos
    Tânia Bueno
    http://www.facesdaleiturataniabueno.blogspot.com.br

  10. Olá Silviane, Eu já conhecia essa serie, mas ela não faz meu estilo prefiro mais drama. Bom eu concordo que hoje em dia nossa geração não para e aproveita o mundo ao seu redor e claro isso não é só por causa de livros e internet, mas muitos outros fatores que nos facham para o nosso redor e isso é um pouco complicado de se discutir porque todo mundo é mesmo que um pouco assim.

  11. Não conhecia a série, nunca ouvi falar nela,acredita? Não sou muito de assistir séries, prefiro ler no meu tempo livro.Mas curti essa indicação, vou procurar, quem sabe gosto mesmo.

    Família e comédia junto, é um prato cheio, me lembra a série “Eu, a patroa e as crianças”, que passa no SBT e aqui em casa adoramos.

    bjs

  12. Eu conheço a série. Gosto muito! Sobre as pessoas que dizem que a coisa mais importante do mundo é o livro: acho que na verdade há uma glamorizarão hoje em dia em relação aos livros. Acho que mais para aparecer nas redes sociais como uma pessoa inteligente.
    Como também há uma necessidade de dizer que leu vários livros em um mês. É um pouco idiota tudo isso.
    Como você, os livros são importantes, mas também existe outras coisas importantes na vida.
    Beijos!

  13. Olá, moça.

    Não conhecia a série, mas já tinha visto o personagem em algumas imagens por aí. Confesso que fiquei interessado em acompanhá-la. Adoro uma comédia familiar, e o personagem já me conquistou nessa pequena cena. Você fez uma ótima reflexão sobre isso, concordo quando diz que temos que ver mais o mundo ao nosso redor e não focar só em uma coisa que nos prive da beleza real do mundo. Livros são excelentes companheiros, mas temos que saber aprecia-los de forma que não prejudique nossos relacionamentos com outros à nossa volta.

    Enfim, adorei seu post

  14. Boa tarde,
    Bacana seu post.
    eu vejo aleatoriamente este seriado,é legal e é bacana isso de ter um pouco de literatura no meio.
    Sou contra ler 24h por dia mas é melhor gastar seu tempo lendo do que enfiado num quarto de cara pro pc ou celular.

    Beijos e se cuida

  15. Oi Si!
    Nunca assisti essa série! Todos falam muito bem, mas ainda não tive tempo para acompanhar, eu vi ontem esse garotinho da série em um filme de terror que assisti! ahahahah
    Alma Perdida! Ele foi bem macabrinho lá! Adorei o post! Eu sou meio fechada, e os livros estão comigo durante todo o dia, nos meus intervalos, buss, almoço, sempre que tenho uma folginha, mas concordo com vc que não devemos deixar de aproveitar por causa deles, ainda que eles estejam sempre comigo! ahahha
    Beijos

  16. Oi Silviane, tudo bem?
    Já assisti trechos de alguns episódios e não consegui me interessar pela série, mas o Brick me fez lembrar a personagem de Gilmore Girl que adora um livro.
    Mas voltando a questão levantada, o que muitas pessoas não saber fazer é dosar, ter um equilíbrio, um pouco de cada coisa, e principalmente mais tempo pra vida real.
    Ótimo colocação no post, parabéns!

    Beijos.
    Leituras da Paty

  17. oi tudo bom? conheci seu blog hj e te confesso que fiquei apaixonada com sua maneira de resenha,os postos que abordou foram tao bem expressivos que nos da vontade na hora de querer conhecer
    estou meio desatualizada de series e livros,mais acompanho sempre atraves dos blogs o seu esta de parabens
    Acho que hj em dia tuo que puder fazer para icentivar a leitura e a cultura e super valido,principalmente em meio a explosao tecnologica ne?
    bjsss linda
    http://www.zilandramakes.com.br

  18. Nunca tinha ouvido falar dessa série vou procurar p assistir.

    Confesso que já deixei de comprar muita coisa p comprar livros (roupa, sapato, maquiagem, etc.) fiz isso pq percebi que no momento eram minha prioridade, meu guarda-roupa já estava cheio então era hora de encher a estante rsrs. Minha mãe já brigou horrores pq sempre carrego um livro comigo, hoje aprendi a me controlar e valorizar os momentos com as pessoas, mas na adolescência era difícil por causa da minha timidez, até p casamento já levei um livro e fiquei lendo rsrs. Hoje não faço nada disso, como moro em outra cidade e vou p casa dos meu pais todo fim de semana eu só leio livros de segunda a sexta.

    Parabéns pelo post!!!

    Bjinhos
    Jéssica Rodrigues
    Blog Lilian & Jéssica

    • Oi, Jéssica.

      Feliz feliz em saber que você superou essa fase. Cada um tem uma forma de lidar com a timidez, e pelo menos você lidou com uma ótima forma. E acredito que os livros e os personagens podem até ter ajudado a passar por esse processo.

      Em alguns momentos eu já deixei de comprar/fazer outra coisa por causa de um livro, mas isso não é algo constante na minha vida. Tento equilibrar o máximo que eu posso.

      bjs

  19. Essa é uma daquelas séries que quando o episódio está passando na televisão, eu paro para ver. De um humor inteligente e familiar, The Middle é tão gostinho de assistir ❤ Essa cena que você destacou é de uma delicadeza estupenda. Não tinha assistido e nem conhecia o dialogo, mas adorei a sutileza de mostrar como o mundo pode ser mais belo se aprendermos a deixar de olhar para algo que é uma copia e ir atrás da fonte.

    Parabéns pelo ótimo trabalho!
    http://www.msbarbaraherdy.com.br/

    • Oi, Barbara.
      Conheci a série por acaso, também na tv. O bom é que voce não precisa ficar acompanhando ep por ep para entender, então é fácil assistir e relaxar. Curtir as piadas e encrencas que a família se mete. Apesar dos perrengues eu quero que a minha familia seja assim hahaha Divertida.

      O Brick sempre nos trás diversas reflexões sobre livros, vale bem a pena.

      bjs

  20. Minha flor, é preciso ter sensibilidade para escrever um post como esse… Os livros são realmente maravilhosos, por meio deles até podemos fantasiar ou refletir sobre a realidade com um olhar diferente a cada página, mas a verdade é que nunca poderá substituí-la. E nem deve. Vejo muitas mulheres que são apaixonadas por personagens nos livros, mas são incapazes de se apaixonarem na vida real. Cara, não tem nada mais importante do que as pessoas (a família, os amigos, os colegas de trabalho e de estudo…). Os nossos relacionamentos sempre precisam valer mais do que as páginas. Aliás, são eles que nos fazem gostar dos livros… Com as nossas experiências de vida, somos capazes de entender o que os autores tentam nos transmitir. Mas sem elas, teremos sempre uma relação objetiva com os livros ou com a vida em si.

    Adorei seu post, flor! Parabéns. Fiquei até com vontade de ver a série! Haha.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    • Francine, muito obrigada pelo carinho. No fundo achei que esse post iria causar um pouco de revolta mas fico feliz que tenha sido o contrário.
      Melhor ainda é saber que existem pessoas que aproveitam tudo que podem da vida, não apenas os livros.

      Beijos.

  21. Não conhecia a série, mas vou dar uma chance e tentar assistir o piloto para ver se curto 🙂
    Quanto a questão dos livros, tbm sou viciada em ler, mas não deixo de viver a minha vida em função de nada! Acho que dá para administrarmos o tempo para fazermos de tudo um pouco 🙂
    Bjs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s