Início » Livros » Resenhas :: A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista

Resenhas :: A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista

A resenha dessa semana é de um livro absurdamente fofo. Tanto quanto o seu título diz muito, ou pouco, Jennifer E. Smith conquista os leitores com sua sagacidade em criar situações que nos remetem as nossas próprias lembranças quando o assunto é “amor à primeira vista“. Vem conhecer essa delícia de história!

Título: A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista

Autor: Jennifer E. Smith

Editora: Galera Record

Páginas: 224

Onde costumo comprar (Opções de livro impresso): Cultura/Saraiva/Siciliano

Sinopse: Quem imaginaria que quatro minutos poderiam mudar a vida de alguém? Mas é exatamente o que acontece com Hadley. Presa no aeroporto em Nova York, esperando outro voo depois de perder o seu, ela conhece Oliver. Um britânico fofo, que se senta a seu lado na viagem para Londres. Enquanto conversam sobre tudo, eles provam que o tempo é, sim, muito, muito relativo. Passada em apenas 24 horas, a história de Oliver e Hadley mostra que o amor, diferentemente das bagagens, jamais se extravia.

Hadley Sullivan aos 17 anos está irredutível: sente-se obrigada a comparecer ao casamento do pai, que para piorar, seria bem distante de onde mora – Connecticut -, para acontecer em Londres. A distância em km só parecia provar o que ela já definia como “o seu pai criando uma nova vida”; nova vida essa longe dela, da mãe, e de qualquer outra lembrança da família que formaram um dia. Mas se ele ansiava tanto por recomeçar, porque a queria lá? Hadley não entendia. Não queria ir, mas teria de ir, a contragosto. Ela só não esperava que uma viagem tão contra a sua vontade pudesse gerar acasos verdadeiramente bons. Principalmente quando ela perde o voo para o qual estava com a passagem marcada, por míseros quatro minutos.

aprobab2

Hadley não acredita muito em acasos. Mas nas primeiras páginas do livro, até o mais incrédulo começa a acreditar nas ironias do destino. Rodinhas emperrando. Atrasos de quatro minutos. Aviões que decolam na hora certa, nem um segundo de atraso e a notícia de que teria que esperar pelo menos três hora por um próximo voo para Londres. Três horas em um aeroporto cheio, com um péssimo humor e uma notável impaciência. Além do volume de malas para atrapalhá-la. Nada parece estar previsto para dar certo, até que um gentil britânico que também está a espera do mesmo voo que Hadley, torna-se uma companhia agradável para as excruciantes horas antes de pousar em Londres e encarar a terrível realidade que é o seu pai com uma outra mulher, que não a sua mãe. O britânico se chama Oliver, tem 18 anos, e entre os acasos e queixas, os dois acabam descobrindo mais em comum do que imaginariam. Inclusive, esquecem dos problemas pós viagem enquanto se desvendam num claustrofóbico (Hadley odeia espaços pequenos) avião.

Hadley coloca a testa no vidro do táxi e se pega sorrindo por causa dele de novo. Oliver é como uma música que ela não consegue esquecer. Por mais que tente, a melodia do encontro entre os dois fica tocando na cabeça repetidamente, cada vez mais agradável, como uma canção de ninar, como um hino; não tem como ficar cansada daquilo.

Parece tudo muito simples e bobo, mas não é. A partir desse ponto, Jennifer E. Smith consegue desenvolver uma surpreendente história sobre confiança, ressentimento, paixão, insegurança, perdão e principalmente amor. A narrativa é na 3ª pessoa, o que torna os pontos de vista mais amplos. São tantos sentimentos sendo empurrados dentro de si a cada capítulo, que é até possível sentir as borboletas no estômago, e outros mais complicados, como raiva ou rejeição. É isso que a autora resolve explorar, sentimentos, questionamentos, dentre os mais variados, os mais comuns ou não. A improbabilidade é substituída pela probabilidade de acontecimentos ternamente incomuns, decisões precipitadas que acabam sendo revistas e personagens que amadurecem e se mostram diferentes daquilo que julgamos ser – e não é – em um surpreendente tempo de vinte e quatro horas; mudando e se alterando em um ciclo contínuo – giros de 360° e incertezas acerca do presente, quem dirá o futuro. Nada é por acaso e todas as nossas ações, sejam elas boas ou ruins, geram consequências igualmente positivas ou negativas.

Recheado de diálogos que nos arrancam sorrisos da primeira até a última página, Smith mostra como se apaixonar à primeira lida por um livro que prova ir muito além do título ou da capa e até da pouca quantidade de páginas. Li metade em um dia, metade no outro, mas teria lido em uma mordida só se não precisasse trabalhar, de tão gostosa que a leitura é. Flui com facilidade e te deixa leve. A probabilidade estatística do amor à primeira vista, merece ser muito mais reconhecido, lido e amado. O tipo de livro que você quer levar debaixo do braço e tirar os personagens das páginas para a vida real. Torço para vê-lo nas telonas, porque acho que seria uma adaptação linda demais. ♥

Jennifer E. Smith  nasceu em Tulsa, Oklahoma. JamieMcGuire é autora dos livros A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista, The Storm Makers, You Are Here, The Comeback Season, This is What Happy Looks Like e seu mais recente sucesso, The Geography of You and Me. Ela completou seu mestrado em Escrita Criativa pela University of St. Andrews na Escócia e atualmente trabalha como editora na cidade de Nova York. Seu trabalho já foi traduzido em 27 línguas.

 

Anúncios

7 pensamentos sobre “Resenhas :: A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista

    • Oi, Mih!
      Como assim? Não pode isso! Tem que ler ele logo, rapidinho, não vai se arrepender. Em um dia você o lê de tão gostosa que é a leitura! 😀 Pula mesmo, também pulei vários pra poder lê-lo e não me arrependi. Bem diferente e interessante. Os capítulos são horários! Bem legal! ♥
      Beijos!

  1. Pingback: TAG :: Redes Sociais | Cantar em Verso

  2. Oi Fran, tudo bem?
    Desde a primeira vez que vi esse livro fiquei apaixonada pela capa e sinopse já, afinal sou toda romântica com livros e basta ver um romance que já ficou louca querendo ler. Com sua resenha percebi que ele vai muito além de qualquer romance, ele explora diversos sentimentos e faz com que você se sinta como os personagens se sentem, ou seja, transmite a mais pura realidade, o que é raro encontrar em um livro e maravilhoso. Fiquei ainda mais ansiosa para lê-lo e em breve pretendo realizar essa leitura.
    Beijos!

    • Oi, Larissa! Tudo bem sim, melhor ainda com o seu comentário! ♥ E contigo, tudo bem?
      Haha. Eu me descobri uma apaixonada por livros de romance pouco tempo atrás. Sempre li de tudo, mas romances nunca me prenderam atenção tanto quanto os outros gêneros, mas isso mudou. Gosto de ver que não somente isso, mas também a forma como as histórias de romance estão sendo colocadas hoje em dia.Também mudaram! Eu gosto de livros que, como esse, nos façam sentir. E foi isso que A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista fez comigo e deve fazer com todos o leem. Sério, não perde tempo, lê logo e vem me falar o que achou, tá? 😉
      Beijo!

  3. Estou com esse livro no kindle, mas ainda não tive tempo de ler. A primeira coisa que me chama a atenção nele é o título (cursei matemática). Adorei a resenha e só me deixou com mais vontade de ler o livro!
    Adorei o blog!
    Beijos
    Porão da Liesel

    • Eu tinha esse livro há bastante tempo, sempre fui louca pela capa dele e pelo título. Mas só consegui lê-lo depois que comprei outro para presentear uma amiga! Haha. Vê se pode. Eu amei, a leitura dele é muito dinâmica, a história (apesar de poucas menções a matemática, não fica decepcionada) é muito diferente do que eu imaginava que seria, e se soubesse o quanto ele me surpreenderia positivamente, teria o lido a mais tempo. Estava tão ansiosa pra resenhar que fui terminando de ler enquanto fazia a resenha, muito amor por esse livro. ♥
      Obrigada, Camila! Volta sempre aqui. 😀 Beijo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s