Início »

Os 10 livros mais lidos

Quando tocamos no assunto “popularidade” no quesito literatura, é tudo muito polêmico. Pois, bem, essa não é a minha intenção ao fazer o levantamento das últimas obras mais lidas. É notável o surgimento de um maior número de leitores, autores, obras e grupos literários que acabam por realizar uma espécie de marketing boca-a-boca maravilhoso sobre cada livro lançado. Funciona mais ou menos assim, eu leio, eu indico e qual melhor para se fazer isso senão as redes sociais? Isso aí, comentários sejam negativos ou positivos sempre incitam que cada um o leia para tirar suas próprias conclusões e consequentemente gerar seus próprios comentários acerca do livro lido, e então gera mais uma indicação coletiva e boom, milhões de pessoas estão vidradas naquela obra e debatem entre si, discutem, gerando sempre mais curiosidade. Acho que com a maioria dos livros que li, isso ocorreu. Geralmente eu sou a quem impulsiona essa explosão, os lendo antes e sendo a mente indicadora, mas nem adianta negar a curiosidade que nos toma quando alguma obra lançada alcança aquele primeiro lugar entre os livros mais vendidos da semana. Também queremos debater, discutir, comentar, dar spoiler, resenhar, rir, chorar, odiar. Simples. Isso é comum entre 99% da população leitora do mundo, e graças a esse crescimento de leitores e grupos de leitores, uma rede social também para leitores (hello, pleonasmo) conquistou o seu espaço entre nós, bookaholics: Skoob. E é graças ao Skoob*, que temos um parâmetro entre os livros mais lidos dos usuários da rede. Vamos parar de falatório e ir direto ao ponto? Sim! Nessa postagem teremos 10 dos livros mais populares, retirados da lista e meio que escolhidos a dedo por mim, pois, existem algumas sagas e decidi evitar a repetição, okay? Basicamente, falo demais e meus comentários se tornaram mini-resenhas. Vamos lá!

10º O Caçador de Pipas, Khaled Hosseini.

Eu demorei muito para ler O Caçador de Pipas, apesar das oportunidades que eu tive ao longo da minha jornada de leitora. Sempre senti que a história despertaria determinadas emoções em mim, e sentia isso cada vez que o pegava nas mãos ou lia sua sinopse. Eu não estava errada. A maneira como Khaled escreve é tocante. Cada detalhe vai te preenchendo, te afundando, de uma maneira estranha. Você se sente parte do livro. Quem já leu vai compreender e até tentar revelar quais pensamentos lhe atravessaram a cabeça enquanto liam esta obra do Khaled Hosseini, mas vai ser bem difícil que eu sei.

A Culpa é das Estrelas, John Green.

Lembram aquilo que eu falei lá em cima? Do boom de comentários positivos ou negativos que nos levam a ler um livro? Foi isso que ocorreu comigo e “A Culpa é das Estrelas”. De verdade? A sinopse não faz jus à profundidade da história e de seus personagens e finalmente eu pude entender o porquê de um livro tão recente ter se tornado tão popular nos últimos tempos. É aquele tipo de leitura que arranca o seu coração do peito pra depois recolocá-lo, danificado, no lugar, de tamanha perfeição exatamente pela falta de perfeição, pela humanidade, humor negro e situações coloquiais numa história tão não rotineira. De verdade? Leiam. Leiam. Leiam. E assistam ao filme também, mas munidos de lenços.

Dom Casmurro, Machado de Assis.

É até complicado falar de um livro que eu gostaria que estivesse lá no topo da lista. Dom Casmurro foi um dos primeiros livros que li no início da minha jornada literária, antes eu não o entendia com sua riqueza em detalhes, mas com o passar dos anos e as releituras, tornou-se o meu mistério literário favorito. A forma como Machado nos insere em sua leitura é genial, e sim, tantos anos se passaram e espero que muitos outros se passem e ele continue num ciclo interminável de leitura.

A Cabana, William P. Young.

A Cabana é um dos livros que ainda não tive a oportunidade e o prazer de ler, mas, pelos debates acalorados que sempre vislumbro sobre ele, ele permanece na minha lista de leitura (só em casa, tenho mais de 30 livros pra ler!), mas isso fica para posteriormente. A Cabana se tornou um fenômeno em 2007, quando foi lançado e já teve mais de 12 milhões de cópias vendidas pelo mundo inteiro.

O Ladrão de Raios, Rick Riordan.

Percy Jackson é sem sombra de dúvidas, uma febre. Entre crianças, adolescentes e adultos, tem sua devida e merecida atenção. Confesso que li o primeiro livro da série já grandinha e quem disse que não devorei com fervor as aventuras do cabeça de alga? O que eu mais gosto nessa série? A facilidade com que conseguimos nos apegar aos personagens. E em segundo lugar, a mitologia sendo trazida para uma realidade contemporânea é uma ideia bem interessante. Quem não leu, tá esperando o que pra começar?

O Código da Vinci, Dan Brown.

Quer colocar a cabeça para pensar? Dan Brown, é mestre nisso. Eu li O Código da Vinci há muito tempo atrás, muito mesmo, de alguns detalhes nem me recordo com tanta clareza, mas lembro que foi um livro devorado em poucos dias, dois, três. (Na época eu não trabalhava também, né? Coisa boa) O que eu admirei no livro logo de imediato é a forma objetiva e ao mesmo tempo subjetiva (contraditório, mas é!) que os acontecimentos são dispostos. Em um capítulo você descobre tudo e depois descobre que na realidade não descobriu e não sabe de nada. Segredo esse que nos faz devorar suas obras rapidinho, viu, Sr. Brown?

A Menina que Roubava Livros, Markus Zusak.

Eu sempre gostei de livros que retratam, mesmo que de maneira ficcional, algum período real da nossa história. 2ª guerra mundial, nazismo, uma história narrada pela morte, uma garotinha que em meio há tantos obstáculos, agarra-se a uma esperança, um anseio, sonhos. Livros tornam-se seus aliados, seus amigos. Aprendi palavrões em alemão e ainda não consegui assistir a adaptação da obra lançada em 2013 nos cinemas. O porquê? Ainda nem me recuperei da leitura do livro quando eu tinha 15 anos, quem dirá assistir ao filme, mas estou reunindo forças para isso. Livro indispensável, não na estante, mas na vida de qualquer um.

Crepúsculo, Stephenie Meyer.

Em Crepúsculo há uma nova visão acerca das lendas sobre vampiros, e como eles poderiam estar facilmente inseridos na sociedade. Mais humanos, eu diria, mas sem abandonar o que verdadeiramente são, vejo a obra com um foco muito maior no romance entre os personagens principais do que como uma forma de alterar a visão que já temos sobre nossos temidos mais queridos de longa data, os vampiros. Bella Swan alcança cada leitora com a naturalidade de sua normalidade, e Stephenie conseguiu deixar a sua marca com essa saga que causa comoção mesmo depois de muito tempo lançada, 2005. (Mas, eu bem que gostaria de ver A Hospedeira nessa lista também, que eu considero uma obra muito distinta e madura da Stephenie).

O Pequeno Príncipe, Antoine de Saint-Exupèry.

Livros da infância que se tornam favoritos para todo o sempre: O Pequeno Príncipe. Quem nunca leu, nunca sonhou e amou cada trecho dessa obra? Mal parece que o livro foi publicado há 7 décadas, no ano de 1943. Aparentemente apenas um livro infanto-juvenil, mas o que se encontra nas páginas da obra de Antoine são dizeres tão filosóficos e poéticos que  atravessam todo e qualquer tempo permanecendo sempre atuais e cativantes. Vou até reler, de tanto que amo esse livro. O meu tá até velhinho.

Harry Potter, J. K. Rowling.

Eu ia até especificar qual, (e a Pedra Filosofal), mas achei desnecessário quando todos, repito, todos os livros da saga Harry Potter estão entre os mais lidos e tenho certeza que continuarão dentre os mais lidos se depender do grande número dos fãs do bruxinho, que só cresce! (Eu por exemplo, li tardiamente, mas está valendo). Acho que a construção dos personagens por parte da autora, J. K. Rowling, foi tão magnífica que esse é o tipo de obra que crianças, adolescentes e adultos, amam. Arrisco dizer (e tenho certeza que grande parte dos que conseguirem terminar de ler o meu pequeno livro/postagem sobre os livros mais lidos, concordará comigo) que será uma série permanentemente atual e ponto final. Sonhar é válido e ainda quero minha carta para Hogwarts.

Gostou? Quer saber mais sobre os livros citados e outros mais populares entre os leitores do Skoob? Acessem a lista completa clicando aqui! Também espero ler a opinião de vocês sobre os livros comentados e quais vocês gostariam que também estivessem entre os mais lidos.

Anúncios

6 pensamentos sobre “Os 10 livros mais lidos

      • e mais uma correção nessa minha frase mau escrita: poderia ser intitulada os melhores livros do universo.
        Espero que o autor entenda. 😉

      • É um fato, ou não estaria entre o mais lido, em não apenas uma, mas várias listas sobre os livros mais lidos! Haha! Entendi sim, Emanoel! Também concordo que a lista possui vários títulos maravilhosos, como eu expressei no texto, não consigo me conter! ❤ 😀 E a lista na íntegra tem mais livros perfeitos, foi até difícil ter que colocar apenas os 10 mais lidos.

  1. A culpa é das estrelas, Dom Casmurro, A menina que roubava livros….
    simplesmente perfeitos li mais de uma vez!! e sempre foi perfeito!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s